Volvo investe R$ 54 milhões em otimização da rede de concessionários

Em 2012 as concessionárias da marca ganharam mais 106 novos boxes e 95 novos mecânicos distribuídos pelos 85 pontos de atendimento no País

Sinotruk aposta na certificação da rede de atendimento para ganhar mercado
Postos de atendimento do Trecho Leste do Rodoanel (SP) mudam de endereço em Ribeirão Pires e Poá
Mercedes-Benz do Brasil disponibiliza seus executivos para participar de atendimento ao cliente

A Volvo, junto com a sua rede de concessionários, investiu este ano R$ 54 milhões na ampliação do atendimento aos clientes de caminhões e ônibus da marca. Ao todo, as concessionárias ganharam mais 106 novos boxes e 95 novos mecânicos.

No ano, foram abertas uma nova casa em Caçador (SC), e uma casa exclusiva para ônibus, em Curitiba (PR). As concessionárias de Guarapuava (PR), Viana (ES) e Goiânia (GO) mudaram de endereço, sendo alocadas em instalações mais amplas.

“Estamos investindo sistematicamente na ampliação da nossa capacidade de atendimento dos clientes da marca. A frota de veículos está aumentando e nós precisamos estar preparados para atender a esta demanda dentro dos padrões de qualidade da marca”, afirma Evalner Sidney, gerente de desenvolvimento de concessionárias da Volvo na América Latina.

Os investimentos na expansão do atendimento aos clientes da Volvo estão sendo executados de acordo com um plano estratégico de ampliação e reestruturação da rede de concessionários, que prevê a abertura de novas casas nos próximos anos. O objetivo é encurtar a distância entre os pontos de atendimento.

“Os investimentos estão sendo feitos com base nas necessidades de cada região, de acordo com a frota de caminhões e ônibus e com as rodovias onde há maior circulação de veículos da marca”, explica Adriano Dalarme, representante da área de desenvolvimento de concessionárias da Volvo na América Latina.

A Volvo possui uma rede de concessionárias com 85 pontos de atendimento distribuídos em todo o Brasil.

As concessionárias Volvo possuem uma estrutura com prédio administrativo, áreas de descanso para motoristas, boxes que permitem atender caminhões e ônibus simultaneamente e “pit-stops” para serviços rápidos, como troca de óleo e lavagem de veículos.

COMMENTS