Produção de motos deve registrar queda de 15% em 2012

Para sindicato da categoria, dificuldades de acesso ao crédito no começo do ano brecaram as vendas

Banco Volkswagen lança financiamento especial para modelos MAN TGX
Fabricantes de veículos acreditam na retomada do crescimento em 2015
Infraestrutura terá R$ 2 bi para rodovias e caminhoneiros terão R$ 500 mi via BNDES

A indústria fabricante de motocicletas deve acumular uma queda de 15% na produção este ano, voltando ao patamar alcançado em 2006. O número de emplacamentos consequentemente também será menor, levando em conta o aumento das dificuldades de acesso ao crédito no período.

No acumulado de janeiro a outubro, o setor produziu 1.486.062 motocicletas, ante as 1.839.525 unidades de igual período de 2011, o que corresponde a uma queda de 19,2%. Para Paulo Takeuchi, vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (SIMEFRE), as medidas de estimulo, apresentadas pela Caixa Econômica Federal/PanAmericano em outubro deve diminuir essa queda no restante do ano.

Para Taeuchi, com capacidade instalada para fabricar quase três milhões de unidades por ano, a indústria de motocicletas está otimista em relação às perspectivas para 2013. “Acreditamos em uma leve recuperação no mercado interno em relação a 2012. Quanto às exportações não deverá apresentar alterações significativas”, conclui.

COMMENTS