Polícia Federal apura acidente no aeroporto de Congonhas (SP)

Jato Cessna saiu da pista no último domingo. Se comprovada falha humana vitimas poderão ser indenizadas por lesão corporal

Infraero e Centurion Cargo podem ter que arcar com prejuízos em Viracopos (SP)
Viracopos (SP) terá pista de emergência em 2013
Acidente com cargueiro americano fecha aeroporto de Viracopos (SP)

A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar as causas do acidente ocorrido no último domingo (11), com a aeronave que teve problemas durante a manobra após sua aterrissagem e caiu no barranco da cabeceira da pista do aeroporto de Congonhas (SP), próximo à Av. Dos Bandeirantes.

A aeronave CESSNA, prefixo PR-MRG, não conseguiu parar no final da pista auxiliar e caiu no barranco da cabeceira, de onde seria retirada nesta terça (13). O comandante, o co-piloto e uma passageira sofreram ferimentos e foram levados ao hospital.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o piloto Michael Rumpf Gail, de 66 anos, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Santa Paula. Ele teve traumatismo craniano, mas tem quadro de saúde estável e não precisou de cirurgia. Sua mulher, Elaine Gail, e o copiloto Rafael Ferreira, que também estavam na aeronave, tiveram ferimentos leves e passam bem.

Logo após o acidente compareceram no local as equipes de peritos da Polícia Civil, Polícia Federal. A caixa preta da aeronave foi removida para ser submetida à análise. O relato dos pilotos aponta possível falha do sistema de freios do avião.

O inquérito policial vai apurar da onde partiram as falhas que ocasionaram o acidente e averiguar os culpados para dar seguimento ao processo de lesão corporal de acordo com o artigo 261, parágrafo 3º (sinistro culposo em transporte aéreo) e 129 (lesão corporal) do Código Penal.

COMMENTS