Varejo cobra maior eficiência dos Correios

Varejo cobra maior eficiência dos Correios

Associação que representa a categoria debaterá a criação de uma diretoria dedicada para assuntos do setor. Uma das medidas é a implantação do Controle Eletrônico de Devolução de Objetos, gratuitamente nas empresas

1° Fórum Brasileiro de Pesquisa debate Monopólio Postal
Greve dos Correios já atrasou entrega de 34,6 milhões de cartas e 339 mil encomendas
Com fim da greve, Correios devem normalizar serviços em uma semana

O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, e a vice-presidente de Rede de Relacionamento com o cliente da estatal, Glória Guimarães, participaram de uma reunião com os associados do IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo), para debater propostas de melhoria da eficiência dos serviços prestados pelos Correios para o setor varejista.

A ideia do IDV é se tornar um parceiro dos Correios, já que o varejo é um grande gerador de operações logísticas e tem grande dependência dos serviços da empresa estatal.

Estes aspectos foram discutidos pelos executivos dos Correios e, segundo os eles, uma das medidas que podem ser adotadas de imediato para melhorar o índice de devolução de correspondências é a implantação do CEDO (Controle Eletrônico de Devolução de Objetos), serviço gratuito, que permitirá economia em futuras postagens, monitoramento diário e redução no tempo de devolução.

“Com relação à segurança, até o final de 2013, os Correios implantarão o sistema de monitoramento por imagens nos centros de tratamentos. No tocante à segurança externa, algumas ações já foram adotadas, como a definição de áreas com restrição para entregas e a adoção de medidas defensivas”, diz Glória.

Com relação ao controle de entregas, hoje, os Correios utilizam o SRO (Sistema de Rastreamento de Objetos). A eficiência das entregas irá aumentar, a partir do primeiro semestre de 2013, com a implantação do SLA (Gestão do Nível de Serviços por Cliente).

O IDV e os Correios já agendaram uma reunião para o início de outubro para debater a criação desta diretoria voltada para debater assuntos exclusivos do setor varejista.

“Este grupo será muito importante, pois debaterá projetos específicos e de parcerias que os Correios poderão realizar com o varejo, já com prazo definido para implantação de decisões que melhorarão a eficiência dos serviços, reduzindo os custos das empresas, permitindo o crescimento mais acelerado do comércio eletrônico e possibilitando a implantação de novos serviços”, conclui Fernando de Castro, presidente do IDV.

COMMENTS