Governo leiloa novos fretes de milho

Medida integra as ações executadas para escoar a produção e atender as regiões que necessitam do cereal

Supersafra de grãos poderá aumentar frete em cerca de 10%
Paraná investe R$ 2,5 bilhões em infraestutura visando escoamento da próxima safra
MT apresenta atraso na exportação de soja, mas cresce faturamento

O Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, concluiu mais um leilão para contratação de frete e remoção de milho de Mato Grosso e Goiás para a Região Nordeste que negociou 99% dos lotes, o equivalente a 111.365 toneladas.

Foram ofertados 33 lotes, num total de 112,5 mil toneladas do cereal, sendo que um desses lotes foi cancelado por motivos técnicos.

A operação, conduzida pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), se realizou na sexta-feira, dia 28 de setembro e o resultado foi divulgado hoje.

“Através de leilões como este, a Conab inicia o processo de restabelecimento da entrega do produto”, salientou o secretário de Política Agrícola do Mapa, Caio Rocha.

A medida, segundo ele, integra as ações que o Governo Federal executa para escoar a produção do cereal e atender as demandas regionais. O pregão foi mais uma etapa prevista na Portaria Interministerial nº 601, publicada no Diário Oficial da União, no dia 29 de junho, que disponibiliza 400 mil toneladas de milho para venda balcão no Nordeste até o final do ano.

No leilão de frete realizado no dia 14 de setembro, as 105 mil toneladas do cereal foram comercializadas na sua totalidade.

COMMENTS