Detran-SP vai ganhar independência e funcionará como Poupatempo

Detran-SP vai ganhar independência e funcionará como Poupatempo

Órgão passa para o controle da Secretaria de Gestão. Foram anunciadas 49 novas unidades, que seguirão o modelo do Poupatempo

Disque Detran SP passa a atender todo o Estado
SEST SENAT prorroga inscrições para o projeto Habilitação Profissional para o Transporte
Mudanças no Código de Trânsito intensificam punição a infratores a partir de novembro

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, enviou à Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (23), o projeto de lei que transforma o Detran em autarquia. Com isso, o órgão sai oficialmente da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e passa para a Secretaria de Gestão.

Alckmin anunciou também a construção de 49 unidades do órgão em todo o Estado. “Nós estamos falando de 24 milhões de veículos e de 20 milhões de condutores. Isso mexe com a vida das pessoas. Prestar um serviço rápido, sem burocracia e com corrupção zero”, afirmou o governador.

De acordo com o governador, em um ano, todas as novas unidades seguirão o modelo do Poupatempo. O governo vai transferir para outras funções 1,3 mil policiais que prestam serviços ao Detran.

O investimento total é de R$ 80 milhões, segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Júlio Semeghini. Cerca de R$ 18 milhões serão destinados para contratação de pessoas, e, o restante, distribuído em equipamentos, capacitação, imobiliário e tecnologia.

O coordenador do Detran, Daniel Annenberg, ressaltou que as unidades Interlagos, na Zona Sul, e Aricanduva, na Zona Leste, já funcionam como um Poupatempo. “Hoje há 19 serviços eletrônicos, como solicitação de segunda  via de CNH e simulado de prova. Também estamos desenvolvendo para via eletrônica o registro do veículo zero. Além disso, são mais de 200 mil cartas por mês (enviadas a motoristas). Vamos passar a enviar por SMS até o final do ano.”

Para substituir os policiais, serão abertos dois concursos para os cargos de oficial e agente de trânsito, com um total de 2,2 mil vagas. De acordo com o governador Geraldo Alckmin, o objetivo é dar mais autonomia ao departamento e melhorar a qualidade do atendimento e o tempo médio gasto pelo motorista para regularizar sua situação.

COMMENTS