Porto de Paranaguá (PR) inicia obras de ampliação do cais leste

Extensão do cais de atracação será de 315 metros e permitirá ancoragem dos maiores navios de carga em operação do mundo. Obra, que deve ser concluída no final de 2013, faz parte de pacote de investimentos de mais de R$ 300 milhões

Nova lei portuária será tema central do 2º CHT Brasil
Santos Brasil adquire novos scanners para controle de cargas
Santos Brasil atinge crescimento de 30% no porto santista

O TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá) realizou a cravação da primeira estaca da obra de construção da extensão do cais leste de Paranaguá. O projeto faz parte de um dos maiores investimentos privados do setor portuário no Brasil, que vem sendo implantado pelo TCP desde 2011 e que consumirá recursos de mais de R$ 300 milhões até o final de 2013.

O cais de atracação do TCP ganhará mais 315 metros de extensão E permitirá ao terminal receber os maiores navios de contêineres que operam no comércio internacional, aumentando a capacidade dos atuais 1,2 milhão de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) para 1,5 milhão de TEUs/ano até o final de 2013, quando as obras deverão ser concluídas. “Estamos ao mesmo tempo modernizando e ampliando a capacidade do TCP para atender às novas demandas do mercado, reduzindo custos para a cadeia produtiva através de ganhos de produtividade e escala”, afirma Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente do Terminal.

Ele explica que os navios de transporte de contêineres estão cada vez maiores em comprimento e largura, o que exige uma adequação dos terminais para recebê-los. “Além do espaço no cais de atracação, também são necessários equipamentos modernos para isso, com maior alcance, como os que o TCP implantou recentemente e que também serão implantados no novo cais”. Moraes e Silva destaca, ainda, que Paranaguá é um dos poucos portos do centro-sul do Brasil que tem condições de receber esses grandes navios de carga. “Nossa baía é privilegiada e vamos usar isso como mais um diferencial competitivo”.

A construção do novo cais de atracação do TCP está inserida em um amplo projeto de expansão e modernização do Terminal, que vem sendo executado desde o ano passado. Em 2011 o TCP, que até então tinha capacidade de movimentação de 800 mil TEUs/ano, investiu R$ 51 milhões em novos equipamentos que entraram em operação em março de 2012, como doisportêineres Post Panamax da marca Liebherr, seistranstêineres e nove caminhões.

Até o final de 2013 estão previstos recursos de aproximadamente R$ 140 milhões nas obras do novo cais e mais R$ 110 milhões na aquisição de equipamentos para o novo píer, como quatro portêineres Super Post Panamax, seis transtêineres e 12 caminhões.

COMMENTS