Iveco testa Tector GNV na coleta urbana de lixo em Porto Alegre (RS)

Modelo tem 16 toneladas de PBT e é equipado com um motor Iveco-FPT NEF 6, com autonomia para rodar até 350 quilômetros. Teste vai analisar a viabilidade de trocar toda a frota da coleta de lixo por veículos movidos a gás natural

Governo estuda diminuir frota de caminhões autorizados a realizar frete
Iveco cria condomínio de fornecedores em fábrica de Sete Lagoas (MG)
Câmara dos Deputados analisa proposta que facilita acesso à CNH na categoria C

A Iveco deu sequencia ao processo de desenvolvimento de tecnologias para a utilização de combustíveis alternativos, ao entregar o primeiro caminhão movido a gás natural veicular para aplicação em coleta de lixo no Brasil.

O Iveco Tector GNV será testado em Porto Alegre (RS) pela Companhia de Gás do Estado, a Sulgás, e pelo DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana).

Os testes fazem parte de um projeto de desenvolvimento do mercado de gás natural veicular para veículos pesados, promovido pela Iveco, Sulgás, Revita Engenharia Ambiental e DMLU. O acordo também envolve a PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), que irá monitorar as emissões de poluentes na atmosfera e o desempenho do caminhão nas rotas de coleta.

Após seis meses de testes, será feito um estudo sobre os impactos ambientais da conversão de toda a frota de veículos de coleta de lixo na capital gaúcha para caminhões GNV. “Se os resultados confirmarem a viabilidade técnica e econômica desta iniciativa, será mais um passo para a melhoria da qualidade do ar nas grandes cidades”, destaca o diretor presidente da Sulgás, Roberto Tejadas.

O Iveco Tector GNV tem 16 toneladas de PBT (Peso Bruto Total) e é equipado com um motor Iveco-FPT NEF 6, de seis cilindros, 126 metros cúbicos de gás e autonomia para rodar até 350 quilômetros.

COMMENTS