Etihad Airways vai conectar os Emirados Árabes ao Brasil em 2013

Empresa árabe vai operar o primeiro voo direto e diário entre Abu Dhabi e São Paulo, ofertando cerca de 4.088 assentos semanalmente

Singapore Airlines e Ethiopian Airlines estendem convênio de codeshare
Transporte aéreo de carga deve crescer 4,1% ao ano até 2018
Aeroporto de Congonhas (SP) expande operação e poderá atender todas as cidades do país

A Etihad Airways anunciou a definição da escolha do Brasil, como o primeiro destino da companhia aérea árabe na América do Sul.

Os voos diários de Abu Dhabi para São Paulo terão início em junho de 2013 e vão compor o primeiro serviço de ligação aérea direta entre o país árabe e um país da América do Sul, completando o atendimento da Etihad à todos os países que integram o BRICs.

“Para nós, o Brasil é uma escolha lógica, que vai representar o sexto continente atendido pela companhia, além de marcar nosso amadurecimento na condição de empresa área efetivamente global”, disse James Hogan, Presidente e CEO da Etihad Airways.

Os voos serão operados por uma aeronave A340-600 com três classes de serviço: 12 assentos na Diamond First Class, 32 assentos na Pearl Business Class e 248 assentos na Coral Economy, num total de 4.088 assentos por semana.

Mais de 50 cidadãos brasileiros trabalham para a Etihad Airways, incluindo 18 pilotos e 27 comissários de bordo. Todos estão sediados nos Emirados Árabes Unidos.

Atualmente, o Brasil é o 17º maior parceiro comercial dos Emirados Árabes Unidos, com um comércio bilateral entre os dois países, avaliado em US$ 2,85 bilhões. As autoridades esperam aumentar essa cifra para US$ 10 bilhões ao longo dos próximos cinco anos. 25 grandes empresas brasileiras têm escritórios em Abu Dhabi, e os Emirados Árabes Unidos compram açúcar, soja, carne, aeronaves, óleos pesados, tratores e veículos de construção produzidos no país.

Já as exportações dos Emirados Árabes Unidos para o Brasil incluem sondas de perfuração para a indústria do petróleo, combustível para aviação, aço, bens de alumínio e plásticos.

COMMENTS