Caminhoneiros pedem mais prazo para vigência da Lei do Motorista

Caminhoneiros pedem mais prazo para vigência da Lei do Motorista

Grupo de representantes dos transportadores autônomos teve reunião com o governo federal nesta terça-feira (04) e pediu mais tempo para o setor de adaptar. Pela definição do governo, fiscalização educativa termina no dia 11 de setembro, próxima terça

Método “canguru” de elevação do eixo traseiro pode trazer perigo para as estradas
Vendas de caminhões e ônibus devem crescer 40% em 2010
Alfredo Nascimento toma posse do Ministério dos Transportes pela terceira vez

Os representantes dos caminhoneiros autônomos realizaram, na terça-feira (04), mais uma reunião com o governo federal para negociar as regras de atuação dos transportadores e a vigência da nova Lei do Motorista, que estabelece o tempo de direção e as paradas obrigatórias para descanso.

Segundo o portal G1, os transportadores pediram mais prazo para o governo. A fiscalização educativa para a Lei termina na próxima terça, dia 11 de setembro, e, a partir desta data, o Ministério dos Transportes promete realizar uma fiscalização punitiva.

“Perto dos pontos de parada eu vou fiscalizar. Se o camarada tiver lá, pelo registro do tacógrafo dele esgotado o tempo de direção, mais a flexibilização, eu vou pedir a ele para se dirigir ao ponto de parada que ele acabou de passar um quilômetro atrás, vai parar o caminhão lá”, explica Marcelo Perrupato, secretário de Política Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes.

A reportagem do G1 dá conta de que os caminhoneiros pedem que o prazo seja estendido em 240 dias sem multas, para adaptação aos novos procedimentos da Lei. Deputados federais apoiaram o pedido dos caminhoneiros e prometeram formar uma comissão para estudar esta prorrogação.

Apesar disso, oficialmente, nenhuma decisão de prorrogação foi divulgada pelo governo.

COMMENTS