Justiça Federal bloqueia bens da Pluna no Brasil

Bloqueio será mantido como medida cautelar para prestação de assistência aos passageiros prejudicados pela falência da Pluna, que informou à ANAC ter comercializado 80,7 mil passagens com origem e/ou destino no Brasil até outubro

Lufthansa Cargo aponta aumento na tonelagem no 1º semestre de 2011
Embraer fecha acordo de venda de 20 jatos E190 para companhia venezuelana
Emissão de gases-estufa pela aviação civil no Brasil cresce 32% de 2005 a 2013

A Justiça Federal atendeu ao pedido requerido em ação cautelar movido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para o bloqueio de bens, valores e créditos da empresa Pluna Lineas Aereas Uruguayas S/A no Brasil, como garantia do cumprimento dos direitos dos usuários afetados pelo processo de falência da empresa.

O bloqueio será mantido até que a ANAC constate a prestação de assistência aos passageiros que tenham sido prejudicados pela interrupção do transporte aéreo pela empresa, anunciado no último dia 06 de julho.

A Pluna informou à ANAC ter comercializado 80,7 mil contratos de transporte aéreo com origem e/ou destino no Brasil, de julho até outubro. A ANAC mantém a fiscalização para verificar a prestação de auxílio aos passageiros atendidos pela companhia em todos os aeroportos em que ela operava.

Caso a empresa não ofereça a assistência devida aos passageiros afetados pela paralisação de suas operações, como a reacomodação em voos de terceiros e o reembolso integral do valor pago, a companhia pode ser multada. A ANAC calcula as multas de acordo com a quantidade de passageiros não atendidos.

A Agência orienta os passageiros que não se sintam contemplados em seus direitos que recorram à ANAC, por meio da central de atendimento telefônico gratuito que funciona 24h, com atendimento em português, inglês e espanhol (0800 725 4445).

COMMENTS