Grupo Libra investe na automatização dos terminais portuários de Santos (SP) e Rio de Janeiro

Empresa vai adotar sistema automatizado de reconhecimento em todos os gates de acesso de carga e carretas

Búfalo investe R$ 12 mi em centro de distribuição automatizado
Trucksider investe R$ 3 milhões em automação
Total Express investe R$ 8,8 milhões em sistema de automação de encomendas

O Grupo Libra iniciou um programa de automação de seus sistemas de recebimento para buscar um aumento da eficiência operacional dos seus terminais portuários. A empresa vai adotar a solução de OCR (reconhecimento óptico de características) da israelense HTS em todos os gates de acesso de carga e carretas nas unidades nos portos de Santos (SP) e Rio de Janeiro.

Em um primeiro momento, a medida tem como foco atender as exigências da Receita Federal que estabelecem as regras para identificação das placas de veículos e numeração de container, para na sequência serem implementados os aspectos de automação.

O sistema da HTS reconhece a placa do caminhão, o número do contêiner e, em seguida, transmite a informação. A identificação do veículo no novo sistema é feita durante a entrada do caminhão, em movimento, com base em um conjunto de sensores. A iluminação é operada automaticamente e várias fotos são tiradas por diferentes câmeras.

“Foram elaborados pouco mais de 10 projetos executivos antes da contratação do projeto”, disse Diogo Vasconcellos, responsável pela área de TI da Unidade de Negócios Libra Terminais

COMMENTS