Rondônia anuncia pacote de cerca de R$ 200 milhões para recuperação asfáltica com usinas estatais

Além da recuperação de 60 quilômetros da rodovia RO-010, o Governador Confúcio Moura afirma que o TCU já Liberou R$ 180 milhões para a recuperação da pavimentação urbana, que será feita com asfalto produzido por 10 usinas controladas pelo Estado

Empresas de pavimentação desenvolvem asfalto de fácil aplicação
Pavimento da Rodovia dos Bandeirantes é reconstruído com asfalto ecológico
DER-PR aplica técnica de microrrevestimento asfáltico em cinco rodovias

O Governo Estadual de Rondônia anunciou uma série de investimentos para a recuperação do pavimento asfáltico de estradas e ruas no Estado, com utilização de recursos da União e asfalto produzido por usinas estatais.

O principal trecho selecionado para a recuperação fica na rodovia RO-010. Serão recuperados 60 quilômetros da rodovia que liga o município de Rolim de Moura a Nova Brasilândia.

De acordo com o diretor-geral do DER, Lúcio Mosquini, os 21 quilômetros do trecho que ligam Nova Brasilândia ao distrito de Migrantinópolis, que estão mais deteriorados, serão totalmente restaurados com a remoção de toda a capa asfáltica, que será triturada e incorporada à sub-base. No restante, de Migrantinópolis a Rolim de Moura, será feita a recuperação dos trechos danificados, também com asfalto usinado. As obras incluem a implementação do serviço de drenagem e sinalização horizontal e vertical. O asfalto será produzido pelo próprio governo, pela usina que será instalada no município.

De acordo com Mosquini, a economia para os cofres públicos será significativa. Os 21 quilômetros de restauração do trecho da rodovia de Nova Brasilândia a Migrantinópolis, se contratada por terceiros, custaria ao Estado aproximadamente R$ 15 milhões. Com o serviço por administração direta, o custo será reduzido a R$ 7 milhões.

Segundo o governador Confúcio Moura, a usina poderá ser usada por prefeituras do entorno numa distância de até 150 km, para garantir a qualidade do asfalto quente.

O governador afirmou ainda que o Tribunal de Contas da União já liberou 30 processos do pacote de asfaltamento urbano e nos próximos dias serão contratados R$ 180 milhões em pavimentação de ruas.

Apesar das três usinas de asfalto quente e das sete de asfalto frio controladas pelo Estado, o governador Confúcio Moura afirmou que não existe monopólio. “Tem muito asfalto sendo feito e todos estão trabalhando”, garantiu.

COMMENTS