PRF faz blitz sobre descanso dos caminhoneiros em Rondônia

Medida estabelece repouso diário de 11 horas e descanso semanal de 36 horas. Carga horária excessiva leva ao uso de medicamentos e drogas, diz PRF

Lei Seca vai flagrar uso de drogas psicotrópicas em São Paulo
Nova Lei Seca com multa em dobro já prendeu mais de 1.400 motoristas
Blitz no Paraná identifica 28 casos de descumprimento à Lei do Motorista

A Polícia Rodoviária Federal em Rondônia (PRF) iniciou às 7h desta quarta-feira (25/07), em Ji-Paraná, uma fiscalização educativa para orientar motoristas profissionais de cargas pesadas sobre a nova legislação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estabelece ao trabalhador repouso diário de 11h a cada 24h e descanso semanal de 36h.

De acordo com o inspetor da PRF João Bosco Ribeiro, a blitz educativa acontecerá durante todo o dia, simultaneamente em Ji-Paraná e Rio Branco (AC), por serem regiões centrais de rota.

Até segunda-feira (30), a PRF vai orientar os motoristas sobre as novas regras. A partir desta data, a fiscalização deve começar em todo o País. Para garantir o cumprimento da legislação, a PRF irá fiscalizar os tacógrafos e as chamadas fichas de bordo, onde o motorista deverá anotar o horário de trabalho, de acordo com as informações do tacógrafo. Quem infringir a regra incorrerá em infração de trânsito e estará sujeito a multa e inclusão de pontos na CNH.

Para Ribeiro, empresas de transporte submetem grande parte dos motoristas a riscos. “Alguns trabalham por até 18 horas seguidas, sem descanso. O cansaço é o principal motivo para o aumento do uso de anfetaminas e até outras drogas o que, consequentemente, aumenta os acidentes nas estradas”, explica.

“Ainda há muita desinformação por parte dos motoristas. A nova lei do Contran vem para coibir a prática de trabalho com carga horária excessiva. Como os caminhoneiros ganham por comissão, muitos são contra a lei, porque acreditam que o salário irá diminuir. Mas isso não vai acontecer”, garante o inspetor.

Até o dia 30 de julho, quando a nova lei entra em vigor, mais duas blitze devem acontecer nas cidades rondonienses de Ariquemes e Porto Velho.

COMMENTS