GCM de São Paulo multa caminhões em mais de R$ 1 milhão por crime ambiental

Flagrante ocorreu na zona oeste e 18 pessoas foram autuadas. Informações sobre a ação foram obtidas por meio de denúncia anônima, feita ao telefone 153 da central de telecomunicações da guarda civil metropolitana

Costeira Transportes planeja expandir participação no Nordeste
Conheça os 10 erros mais comuns na gestão de manutenção de frota
Veloce reduz 19% das emissões de poluentes com nova política

A Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e a Guarda Ambiental flagraram na última quinta-feira (28/06) o descarte ilegal de terra e resíduos, além do corte de 40 árvores sem autorização, na Avenida Chica Luiza, no bairro do Jaraguá, zona oeste da cidade.

A ação foi desencadeada por uma denúncia anônima feita na central de telecomunicações da GCM e permitiu a autuação em flagrante de 18 pessoas e a apreensão de 18 caminhões.

O homem responsável por comandar o descarte se apresentou aos guardas informando ter sido contratado pela mineradora Bombril para recuperar a área, mas, como não apresentou os documentos necessários, os guarda civis emitiram o CEDIR (Comunicado de Descarte irregular de resíduos) e o encaminharam, juntamente com os condutores dos 18 caminhões, ao Departamento de Polícia.

Foi elaborado o boletim de ocorrência por crime ambiental de acordo com a Lei 9.605/98 e em seguida os veículos e os homens foram liberados. Os responsáveis responderão por crime ambiental e desmatamento ilegal e receberão multa de aproximadamente, R$ 10 mil por cada árvore cortada, R$ 500 mil pela construção de estabelecimento poluidor e R$ 13 mil por cada caminhão utilizado no descarte.

COMMENTS