Coopercarga utiliza Conhecimento Eletrônico em todas as filiais

Transportadora integra o projeto piloto nacional de emissão do CT-e desde janeiro de 2008 e comemora adesão ao sistema, que trouxe mais agilidade e precisão das informações na operação

Transportadoras paulistas podem se cadastrar para emitir CT-e
DHL Express adota solução da NeoGrid para emissão de CT-e em operações internacionais
CT-e será obrigatório a partir de 1º de dezembro

A Coopercarga já emite Conhecimento Eletrônico de Transporte em todas as suas unidades operacionais. Segundo a empresa, sua participação no projeto de implementação do sistema de emissão digital do documento de transporte iniciou em 2008, com o início do projeto piloto do CT-e.

O primeiro Conhecimento Eletrônico emitido pela Coopercarga saiu da filial de Rondonópolis, no Mato Grosso, em 2 de janeiro de 2010 e a última filial a aderir ao sistema foi a unidade de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, que fez a emissão de seu primeiro CT-e no final de junho.

Para participar do projeto piloto e passar a emitir o Conhecimento Eletrônico, a Coopercarga criou uma equipe interna que realizou o mapeamento das operações de cada filial, comunicou os clientes e promoveu testes e treinamentos das equipes para a utilização do sistema digital.

A empresa comemora os ganhos de eficiência e precisão das informações. “Com o CT-e conseguimos oferecer maior agilidade na logística do veículo e na operacionalização da emissão do documento, nos destacamos com um diferencial na negociação comercial com os clientes. Possibilita também uma redução maior no tempo de parada de caminhões em postos fiscais, eliminação na digitação do documento e redução de erros na escrituração fiscal, além de que o CT-e incentiva ao uso de relacionamentos eletrônicos com clientes”, diz Teofilo Secco, contador da Coopercarga.

COMMENTS