Taxas para pagamento eletrônico de pedágio diminuem com abertura do mercado em SP

Homologação da empresa concorrente, DBTrans, fez com que a administradora do sistema Sem Parar, detentora do monopólio há mais de 10 anos, adequasse as tarifas para um patamar mais competitivo. Novas condições são validas apenas para rodovias paulistas

Anac redistribuirá slots para aviação regular do Aeroporto de Congonhas (SP)
Regras para transporte por balsas podem mudar
Federação dos transportadores europeus quer mobilizar categoria para diminuir concorrência desleal

A abertura do mercado de prestação de serviço de pagamento eletrônico de pedágios, realizada pelo Governo do Estado de São Paulo, fez com que a operadora que administra o sistema Sem Parar, até então único sistema que realizava o serviço no Estado, reduzisse as tarifas.

A empresa passa a comercializar novos planos sem taxas de adesão e instalação. Também houve redução na mensalidade e agora os usuários das rodovias paulistas podem optar pelo pagamento pré-pago.

Antes de o Governo de São Paulo abrir mercado para novas empresas operarem nas rodovias paulistas, o usuário do Sem Parar pagava R$ 66,72 de taxa de adesão e mensalidades que custavam R$ 11,90 no Plano Clássico e R$ 15,76 no Adesão Zero.

Após a homologação de uma empresa concorrente, a DBTrans, que deve iniciar operação a partir de agosto deste ano, o Sem Parar se comprometeu a condições mais competitivas. A partir de 15 de junho a empresa vai alterar as condições da seguinte forma:

– Não haverá taxa de adesão em ambos os planos, com exceção do Clássico.

– A mensalidade será de R$8,00.

– Deixa de ser cobrada a taxa de R$ 39,97 de transferência de tag nos veículos.

Novos planos Sem Parar

1. São Paulo Sem Parar
– Mensalidade de R$ 8,00;
– Zero de taxa de adesão, substituição e renovação.

2. Sem Parar Pré-Pago
– Cargas de R$ 25 a R$ 150.
– Zero de taxa de adesão, substituição e renovação.
– Zero de mensalidade.
– Taxa de recarga entre R$ 4,00 e R$ 15,00 dependendo do valor carregado.

Obs: Nesse plano é necessário deixar um depósito caução no valor de R$ 40,00.

O plano é válido exclusivamente para rodovias paulistas. Caso o usuário utilize rodovias federais, mesmo nos trechos paulistas, rodovias de outros Estados e outros serviços, como estacionamentos, no mês da utilização pagará uma taxa adicional no valor de R$ 3,90.

COMMENTS