MAN lança Constellation com segundo eixo direcional

MAN lança Constellation com segundo eixo direcional

Sucessor do campeão de vendas da marca, o VW Constellation 24.280 tem opção de carga líquida de 5 mil quilos a mais e utiliza tecnologia EGR no motor, dispensando o uso do Arla 32

Mercedes-Benz turbina serviços de telemática e rastreamento de caminhões em parceria com a Zatix
Vendas de caminhões e ônibus crescem em agosto
Radares inteligentes já autuaram mais de 14 mil veículos com pendência em rodovias paulistas

A MAN Latin America anunciou esta semana que seu caminhão Volkswagen Constellation 24.280, modelo sucessor do campeão de vendas VW 24.250, terá uma versão com 5 mil quilos a mais de capacidade de carga líquida, com a incorporação do segundo eixo direcional.

A modificação, implementada pela parceira da montadora, a BMB, que faz parte do Consórcio Modular da fábrica de Resende (RJ), traz a mudança para 8×2, com aumento de PBT (Peso Bruto Total) do veículo de 23.000 Kg para 29.000 Kg legais, além do ganho na carga líquida.

Segundo a MAN, por mês, 120 unidades do modelo VW Constellation 6×2 passam pela linha da BMB para a colocação do 2º eixo direcional. A projeção é que este número cresça para 150 unidades/mês.

“Diante desta tendência de muitas empresas de pequeno e médio porte passarem a ofertar a instalação do segundo eixo direcional em diversas regiões do Brasil, a MAN Latin America está atenta e oferece garantia de fábrica de um ano independente da quilometragem. Assim, o cliente tem o suporte necessário, através de nossa rede que contempla 155 concessionárias no Brasil”, comenta Ricardo Alouche, diretor de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America.

Opção pelo EGR

O modelo VW Constellation 24.280 é uma das apostas da MAN no mercado de caminhões Euro 5. O veículo é equipado com o motor MAN D08 de seis cilindros, único da categoria a utilizar a tecnologia EGR para atender às normas de emissões, com recirculação dos gases de escape, que dispensa o uso do agente redutor Arla 32. O motor tem 280 cavalos de potência e, segundo a montadora, a opção pelo sistema foi uma decisão para oferecer um modelo com fácil adaptação do sistema de recirculação no chassi, dispensando o tanque de ureia, vantagem para os clientes do modelo.

COMMENTS