Governo Federal firma compromisso para obras no Anel Rodoviário de Belo Horizonte (MG)

Projetos de reformulação e modernização vão receber investimentos da União, Governo estadual e municipal. R$ 6 bilhões serão investidos em obras viárias no Estado

DNIT repassa R$ 370 milhões para construção do Trecho Norte do Rodoanel (SP)
Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas recebe licenças para obras em toda extensão do traçado
SPMar é multada em R$ 60 milhões por não concluir obras do Trecho Leste do Rodoanel

A presidente Dilma Rousseff assinou nesta terça (12) um termo de compromisso para elaboração do projeto executivo de reformulação e modernização do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), serão repassados pela União, cerca de R$ 17,3 milhões apenas para a elaboração do projeto executivo da obra, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2). O governo estadual e a prefeitura da capital mineira também vão investir recursos.

As obras de adequação dos 27 quilômetros do Anel Rodoviário serão realizadas nas BR-262 e BR-040 e abrangem intervenções técnicas para melhorar a segurança e fluidez do tráfego. Serão criadas e ampliadas pistas marginais, além de passagens superiores e inferiores e viadutos rodoviários.

“É uma obra de extrema importância para diminuir o fluxo de caminhões pesados dentro da cidade, melhorar a mobilidade urbana, diminuir a poluição e reduzir o número de acidentes”, disse o senador Clésio Andrade.

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, divulgou a liberação de R$ 4 bilhões para obras viárias no estado. No total, considerando a parceria com o governo estadual e municipal, serão R$ 6 bilhões investidos. Além do Anel Rodoviário, os recursos serão utilizados na duplicação da BR-381, no trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares.

COMMENTS