Empresas serão obrigadas a pagar seguro de vida para motoboys

Valor do seguro será, no mínimo, 30 vezes o salário base da categoria ou o registrado em carteira

Dirigir fumando poderá ser considerado infração de trânsito grave
Veículos não poderão ser vendidos com estepe de tamanho diferente
Motoristas alcoolizados podem ter de cumprir pena em hospitais

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 6789/06, que obriga as empresas que utilizam serviço de motoboy, próprio ou terceirizado, a contratar seguro de vida e de invalidez permanente por acidente para os motociclistas.

O texto do ex-deputado Celso Russomanno, foi aprovado com uma emenda da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que limita a concessão do seguro apenas a casos de acidente de trabalho.

Conforme o projeto, o valor do seguro será de, no mínimo, 30 vezes o salário base da categoria ou o registrado em carteira, prevalecendo o maior dos dois. A proposta inclui os herdeiros como beneficiários do seguro.

A proposta recebeu parecer favorável do relator, deputado Marçal Filho (PMDB-MS), e seguirá para o Senado, a menos que haja recurso para que seja analisada pelo Plenário.

COMMENTS