BNDES libera R$ 1,47 bilhão para Metrô e sistema de trens de São Paulo

Governo de São Paulo vai investir na expansão de 24,5 quilômetros do Metrô. Os dois projetos anunciados deverão gerar cinco mil empregos diretos na etapa de obras. A entrada em funcionamento está prevista para 2016

Aeroporto de Viracopos (SP) começa a receber investimentos para ampliação
Onip quer maior competitividade no setor de petróleo e gás
Prêmio Mercedes-Benz de Responsabilidade Ambiental recebe inscrições até 29 de setembro

O governo de São Paulo recebeu um aporte de R$ 1,47 do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para investimentos na expansão de 24,5 quilômetros do Metrô e na modernização e reconstrução de estações de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

As obras de expansão da Linha 2 Verde do metrô receberão R$ 922 milhões e atenderão a uma demanda estimada em até 48 mil passageiros por hora, ou cerca de 550 mil passageiros por dia, informou a assessoria de imprensa do banco.

Para a CPTM, o empréstimo alcança R$ 550 milhões e engloba a modernização de 13 das 20 estações da Linha 8 Diamante. Uma pesquisa realizada pela empresa, projeta que, após as obras, cerca de 526 mil passageiros deverão embarcar diariamente nos trens, em 2014, prevendo crescimento de 25% em relação aos 420 mil embarques registrados por dia, em 2010.

Os dois projetos anunciados deverão gerar cinco mil empregos diretos na etapa de obras. A entrada em funcionamento é prevista em 2016. Em operação já contratada com o BNDES, foi concedido empréstimo à CPTM no valor de R$ 946,8 milhões para o fornecimento de 36 trens novos para a Linha 8.

COMMENTS