Agrale apresenta utilitário elétrico na Rio +20

Veículo é um projeto realizado em parceria com a Itaipu Binacional e a Stola do Brasil e será utilizado em áreas de preservação ambiental

Agrale inicia produção de caminhões em nova fábrica no Espírito Santo
Utilitário Agrale ganha espaço no mercado de segurança pública
Petrobras terá marca própria para o Arla 32

A Agrale S/A, em parceria com a Itaipu Binacional e a Stola do Brasil, desenvolveu o protótipo do utilitário Agrale Marruá com motorização 100% elétrica. O projeto Marruá AM 50, com tração nas quatro rodas, é um veículo ecológico com motorização de 54 cv de potência e torque de 130 Nm (13,3 mkgf) e despertou interesses na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

O veículo possui duas baterias de sódio recarregáveis, com autonomia de aproximadamente 100 quilômetros. “As baterias do Agrale Marruá Elétrico são recicláveis e apropriadas para clima tropical. Sua matéria-prima é o sódio, que é encontrado em grande quantidade no planeta. Outro diferencial é que elas são três vezes mais leves que a bateria chumbo-ácido convencionais”, explica o diretor técnico da Agrale, Pedro Soares.

“Estamos desenvolvendo um utilitário 4×4 extremamente silencioso e que não polui o meio ambiente, com emissão zero de quaisquer gases poluentes (CO2, HC e NOx) e também de material particulado (comum nos veículos movidos a diesel). O veículo-conceito mantém as principais características da família Marruá, especialmente o seu desempenho off-road, sua robustez e sua versatilidade. O modelo poderá ser utilizado em áreas de preservação, pois não polui e tem baixíssimo nível de ruído e não causa reflexos ou danos ao ecossistema e aos animais. Ele é ideal para atividades de caráter ambiental”, explica Soares.

COMMENTS