Dersa define responsável pelo novo sistema de controle de balsas de São Paulo

Consórcio Ergos Brasil vai desenvolver um sistema integrado de comunicação, gerenciamento e Informações nas balsas do Estado. Projeto está orçado em R$ 5 milhões que deverá estar pronto em 120 dias

ICMS cria cenário de turbulência na região Norte
Sistema de controle de balsas começa a ser implantado na travessia Guarujá-Bertioga (SP)
Túnel que ligará Santos ao Guarujá terá pedágio

A Dersa anunciou o consórcio Ergos Brasil como vencedor da licitação para o desenvolvimento de um novo Sistema Integrado de Comunicação, Gerenciamento e Informações nas Travessias Litorâneas, as balsas. A empresa vai desenvolver um projeto orçado em R$ 5 milhões que deverá estar pronto em 120 dias.

O sistema permitirá a Dersa controlar a espera nas balsas por meio de câmeras OCR (Optical Character Recognition) on-line e verificação das placas dos veículos. Nas áreas de embarque, serão implantadas câmeras de segurança para o controle de navegação. Mais de 60 câmeras serão monitoradas por um Centro de Controle Operacional, montado no estaleiro do Guarujá.

Os usuários vão ter acesso ao tempo de espera antes do embarque em todo o sistema de travessias do Estado de São Paulo. A informação será exibida em painéis. Os sete sistemas de travessia são: São Sebastião/ Ilhabela, Santos/ Guarujá, Vicente de Carvalho/ Praça da República, Cananeia/ Ilha Comprida, Iguape/ Jureia e Cananeia/Continente.

“Estamos trazendo para São Paulo o que há de mais moderno em termos de tecnologia no mundo para fazer o monitoramento das balsas”, disse Maxwell Rodrigues, Vice-Presidente da HTS Brasil e gestor do consórcio. A HTS chegou ao país no começo deste ano e também já está com negociações avançadas na área de sistemas de controle de entrada para portos. O projeto tem prazo estimado de implantação de 120 dias e investimentos da ordem de R$ 5,19 milhões.

COMMENTS