7º encontro de Logística e Transportes da FIESP discute a competitividade brasileira

Elevado custo na geração de energia, alta carga tributária e o uso de leilões para a concessão de serviços, foram os pontos abordados por Paulo Skaf, presidente da FIESP, no primeiro dia do evento

BgmRodotec promove ciclo de palestras sobre gestão no transporte
Ibero anuncia expansão de rede de distribuição e apresenta soluções na 19ª Fenatran
Rio de Janeiro é sede da XVII Conferência Internacional de Logística

O 7º encontro de Logística e Transportes realizado pela FIESP com apoio de mídia do Portal Transporta Brasil, discutiu a competitividade do mercado brasileiro e o elevado custo produtivo e tributário.

A abordagem de questões como a queda de juros, controle da inflação e a desindustrialização do país, entre outros pontos, trouxeram ao debate, um panorama do mercado e o potencial produtivo e de distribuição atual.

O presidente da entidade, Paulo Skaf, analisou a questão com uma visão positiva, mas alertou para as iniciativas a serem tomadas pelo poder público e o setor privado, para garantir o Brasil na concorrência direta com grandes mercados Internacionais. “Hoje, se colocarmos a melhor indústria do mundo no Brasil, ela perderá sua competitividade”, alertou Skaf, que ainda classificou a logística como fator de ônus para o crescimento do país.

O congresso acontece no pavilhão de eventos do Hotel Unique, na Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 e prossegue até esta terça com cadastramento gratuito no site: www.fiesp.com.br/logistica

COMMENTS