Empresas de pavimentação desenvolvem asfalto de fácil aplicação

Asfalto com tempo de secagem mais longo permite um maior período de estocagem e promete agilidade nas operações de tapa-buraco. A maior praticidade na aplicação populariza o produto que pode ser usado em reparos residenciais

Petrobras firma acordo com concessionária para desenvolver novos tipos de pavimentos
Rondônia anuncia pacote de cerca de R$ 200 milhões para recuperação asfáltica com usinas estatais
Governo conclui obras de asfaltamento na PA-431

As empresas de pavimentos no Brasil desenvolveram um aditivo que retarda o tempo de cura do asfalto. O produto já é comercializado e promete tornar a aplicação mais prática e eliminar grande parte do desperdício decorrente da secagem rápida do material.

A pavimentação convencional é feita com o CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), uma mistura de pedriscos, pó de pedra e concreto asfáltico de petróleo trabalhado a 170° nas usinas. Essa massa é levada ainda quente para a aplicação na obra, mas durante o percurso ocorre a perda de temperatura, esfarelando o asfalto e inviabilizando a sua aplicação. Com o uso dos novos aditivos é possível estocar o asfalto por períodos superiores há um ano.

A AsfaltecPav, empresa de pavimento catarinense, é responsável pelo desenvolvimento do “Asfalto Rápido” que já utiliza o aditivo. Segundo o Gerente comercial da empresa, Gerson Gorzoni, o produto traz a vantagem de permitir a liberação imediata do trânsito após reparos na pista e poder ser aplicado em qualquer condição climática, inclusive em buracos com água.

“O aditivo permite que o manuseio do asfalto seja feito em temperatura ambiente o que facilita o trabalho do aplicador, dando mais agilidade ao processo. Com duas pessoas é possível cobrir uma grande área de reparo e o assentamento é feito pelo próprio tráfego de veículos na via, isso traz uma economia operacional grande considerando que o custo do uso do aditivo encarece o asfalto em até 15%”, explica Gorzoni.

O “AsfaltoFácil” da Único pavimentos tem características similares ao concorrente, mas a empresa aposta na comercialização do produto no varejo para reparos em condomínios, ruas não-publicas e estacionamento.  “A fácil aplicabilidade e a capacidade de estocagem permite a popularização do uso do asfalto em reparos de qualquer porte”, afirma o diretor da empresa e responsável pelo desenvolvimento do projeto, Jorge Coelho.

A novidade foi apresentada durante a feira Brazil Road Expo, realizada em São Paulo com apoio de mídia do Portal Transporta Brasil.

COMMENTS