Boeing pede melhorias no tráfego aéreo para usabilidade de novas tecnologias

Capacidade atual de aviões de alta tecnologia é subutilizada. Modernização de longo prazo resultará em melhoras imediatas na gestão de tráfego aéreo

Lufthansa está otimista com operações em Manaus (AM)
TAP deverá contar com um novo avião A320
Aeroporto de São Gonçalo (RN) antecipa prazo para início das operações

A Boeing e a Organização de Serviços de Navegação Aéreos Civis (CANSO), pediram hoje à indústria da aviação para acelerar o ritmo das mudanças na melhoria da gestão do tráfego aéreo, otimizando as capacidades já disponíveis nas aeronaves. Na 6ª Cúpula de Aviação e Meio Ambiente, em Genebra, Suíça, as duas entidades elaboraram um documento técnico conjunto delineando ações cruciais necessárias para atingir a meta da indústria, de 95 a 98% de eficiência na gestão do tráfego aéreo até 2050.

“As capacidades atuais dos aviões de alta tecnologia são subutilizadas no sistema de gestão do tráfego aéreo, estas são restritas e desatualizadas, prejudicando a rentabilidade da indústria da aviação”, afirma Neil Planzer, vice-presidente de Gerenciamento de Tráfego Aéreo e Serviços de Voo da Boeing. “Estamos totalmente empenhados em apoiar os esforços de modernização de longo prazo, assim como SESAR e NextGen, sem perder de vista as melhorias que podemos fazer hoje.”

A publicação, intitulada “Acelerando a Eficiência da Gestão do Tráfego Aéreo: Um Chamado à Indústria” descreve ações essenciais necessárias para melhorar gestão do tráfego aéreo no mundo inteiro. O texto lista projetos globais de sucesso e destaca as áreas nas quais as partes interessadas da aviação podem trabalhar juntas para fornecer melhorias na eficiência.
“Nós combinamos a experiência e conhecimento detalhado da Boeing Company e dos prestadores de serviços de navegação globais para chegar a recomendações realistas e implementáveis”, disse Paul Riemens, presidente da CANSO.

COMMENTS