Boeing pede melhorias no tráfego aéreo para usabilidade de novas tecnologias

Capacidade atual de aviões de alta tecnologia é subutilizada. Modernização de longo prazo resultará em melhoras imediatas na gestão de tráfego aéreo

Aéreas são convocadas pelo CNJ para ações durante a Copa 2014 e das Confederações
Primeiro Airbus A350 com asas completas aparece em testes na França
Número de passageiros transportados cresce 12,5% na aviação brasileira em janeiro

A Boeing e a Organização de Serviços de Navegação Aéreos Civis (CANSO), pediram hoje à indústria da aviação para acelerar o ritmo das mudanças na melhoria da gestão do tráfego aéreo, otimizando as capacidades já disponíveis nas aeronaves. Na 6ª Cúpula de Aviação e Meio Ambiente, em Genebra, Suíça, as duas entidades elaboraram um documento técnico conjunto delineando ações cruciais necessárias para atingir a meta da indústria, de 95 a 98% de eficiência na gestão do tráfego aéreo até 2050.

“As capacidades atuais dos aviões de alta tecnologia são subutilizadas no sistema de gestão do tráfego aéreo, estas são restritas e desatualizadas, prejudicando a rentabilidade da indústria da aviação”, afirma Neil Planzer, vice-presidente de Gerenciamento de Tráfego Aéreo e Serviços de Voo da Boeing. “Estamos totalmente empenhados em apoiar os esforços de modernização de longo prazo, assim como SESAR e NextGen, sem perder de vista as melhorias que podemos fazer hoje.”

A publicação, intitulada “Acelerando a Eficiência da Gestão do Tráfego Aéreo: Um Chamado à Indústria” descreve ações essenciais necessárias para melhorar gestão do tráfego aéreo no mundo inteiro. O texto lista projetos globais de sucesso e destaca as áreas nas quais as partes interessadas da aviação podem trabalhar juntas para fornecer melhorias na eficiência.
“Nós combinamos a experiência e conhecimento detalhado da Boeing Company e dos prestadores de serviços de navegação globais para chegar a recomendações realistas e implementáveis”, disse Paul Riemens, presidente da CANSO.

COMMENTS