ALL termina 2011 com geração de caixa de R$ 1,5 bi

No período, empresa deu início às atividades de sua subsidiária Brado Logística, criou a Ritmo Logística e anunciou a criação de uma empresa de mineração

Terminal de Rondonópolis (MT) poderá movimentar dez milhões de toneladas de grãos em 2014
ALL arrenda 18 locomotivas para transporte de combustíveis no MS
América Latina Logística compra 10 locomotivas novas

A América Latina Logística (ALL) terminou 2011 com balanço positivo. No período, a empresa atingiu receita de R$3,7 bilhões, geração operacional de caixa de R$1,5 bilhão e lucro liquido de R$245 milhões. Somente no quarto trimestre, a receita bruta consolidada atingiu R$ 857 milhões, 22,5% maior que em 2010, enquanto a geração operacional de caixa aumentou 14,1%, para R$ 274,1 milhões.

“O ano foi marcado por importantes realizações que reforçaram os fundamentos de longo prazo do nosso negócio ferroviário e pela consolidação da nossa estratégia de criar novos negócios a partir da nossa infraestrutura ferroviária”,” diz Paulo Basílio, presidente da ALL. No período, a companhia realizou investimentos na ordem de R$ 872 milhões. Desses, R$ 216 foram destinados à construção da ferrovia até Rondonópolis-MT.

Quanto aos projetos estratégicos, a Brado Logística, subsidiária da ALL, deu início às suas atividades no segundo trimestre. No terceiro, a companhia criou a Ritmo Logística, uma empresa 100% voltada para o negócio rodoviário. Em dezembro, a ALL anunciou a criação da Vétria Mineração, empresa que terá um sistema integrado com mina própria em Corumbá, logística ferroviária por meio de contrato operacional de longo prazo com a ALL e terminal portuário privado em Santos.

COMMENTS