Petrobras firma acordo de mais de R$ 121 bi com Sete Brasil e Ocean Rig

Contratos de aluguel de sondas têm taxas médias diárias de R$ 907 mil e R$ 938 mil, respectivamente. Eles têm prazo de validade de 15 anos

Produção de petróleo da Petrobras cresce 3,7% em setembro
Prumo e NFX assinam contrato para aluguel de área no Porto do Açu
Relação de preço entre etanol e gasolina alcança menor nível em cinco anos

As negociações entre a Petrobras e as empresas Sete Brasil e Ocean Rig foram concluídas. A estatal aprovou a contratação de 21 sondas (tipo “offline”) com a Sete Brasil, pela taxa diária média de US$ 530 mil (aproximadamente R$ 907,5 mil), e a contratação de 5 sondas (tipo “dupla atividade”) com a Ocean Rig, pela taxa diária média de US$ 548 mil (cera de R$ 938,3) – ambas pelo prazo de 15 anos.

De acordo com os cronogramas estabelecidos nos contratos, a entrega de todas as unidades deve ocorrer entre 48 e 90 meses. Esses documentos preveem ainda a redução das taxas diárias médias, caso seja obtida a isenção PIS/COFINS e em função das condições definitivas de financiamentos a serem acordadas pelas empresas contratadas junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

“A expectativa é que as taxas diárias médias possam ser reduzidas para os valores de até US$ 500 mil (R$ 856,1 mil) no contrato com a Sete Brasil e US$ 535 mil (R$ 916 mil) no contrato com a Ocean Rig. Esses valores podem ainda ser reduzidos, caso as partes identifiquem e acordem mecanismos para redução de custos operacionais”, afirma a companhia.

COMMENTS