Petrobras firma acordo de mais de R$ 121 bi com Sete Brasil e Ocean Rig

Contratos de aluguel de sondas têm taxas médias diárias de R$ 907 mil e R$ 938 mil, respectivamente. Eles têm prazo de validade de 15 anos

Preço dos combustíveis continua rota de aumento em novembro
Petrobras descobre novo poço de petróleo em SP
Diesel aumenta 10 centavos nas refinarias

As negociações entre a Petrobras e as empresas Sete Brasil e Ocean Rig foram concluídas. A estatal aprovou a contratação de 21 sondas (tipo “offline”) com a Sete Brasil, pela taxa diária média de US$ 530 mil (aproximadamente R$ 907,5 mil), e a contratação de 5 sondas (tipo “dupla atividade”) com a Ocean Rig, pela taxa diária média de US$ 548 mil (cera de R$ 938,3) – ambas pelo prazo de 15 anos.

De acordo com os cronogramas estabelecidos nos contratos, a entrega de todas as unidades deve ocorrer entre 48 e 90 meses. Esses documentos preveem ainda a redução das taxas diárias médias, caso seja obtida a isenção PIS/COFINS e em função das condições definitivas de financiamentos a serem acordadas pelas empresas contratadas junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

“A expectativa é que as taxas diárias médias possam ser reduzidas para os valores de até US$ 500 mil (R$ 856,1 mil) no contrato com a Sete Brasil e US$ 535 mil (R$ 916 mil) no contrato com a Ocean Rig. Esses valores podem ainda ser reduzidos, caso as partes identifiquem e acordem mecanismos para redução de custos operacionais”, afirma a companhia.

COMMENTS