Leilão de aeroportos de SP e DF arrecada R$ 24,5 bi

Dos três terminais negociados (Guarulhos, Viracopos e Brasília), o do Distrito Federal é o que teve mais ágio: 673,39% ao valor mínimo estipulado

Rolls-Royce fecha acordo bilionário de fornecimento de motores com a Scandinavian Airlines
Pluna registra recorde de passageiros em um só dia de operações
FedEx movimenta 17 milhões de encomendas no dia 12 de dezembro

Os três aeroportos leiloados na segunda-feira (6) – Guarulhos e Viracopos, em São Paulo, e o de Brasília, no Distrito Federal – foram arrematados pelo valor total de R$ 24,5 bilhões. O montante é quase cinco vezes o valor mínimo estipulado pelo Governo (R$5,477 bilhões). De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), esse montante será recolhido em parcelas anuais, corrigidas pelo IPCA, de acordo com o prazo de concessão de cada aeroporto, em favor do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC).

“O maior ágio ficou com o Aeroporto de Brasília, que obteve oferta de R$ 4,51 bilhões pelo consórcio InfrAmérica, que reúne as empresas Infravix Participações S/A e Corporación América S/A, com ágio 673,39% superior ao preço mínimo. Em segundo lugar ficou o Aeroporto de Guarulhos, com ágio de 373,51%, oferecido pelo consórcio Invepar ACSA, que reúne as empresas Investimentos e Participações em Infraestrutura S/A – Invepar e a Airports Company South África SOC Limited, cuja proposta foi de R$ 16,213 bilhões. O Consórcio Aeroportos Brasil composto pelas empresas TPI-Triunfo Participações e Investimentos S/A, UTC Participações S/A e pela francesa EGIS Airport Operation foi o vencedor da disputa pelo Aeroporto de Campinas, com oferta de R$ 3,821 bilhões, 159,75% acima do preço mínimo”, divulgou a Infraero em comunicado.

O leilão durou cerca de três horas e foi disputado por 11 consórcios formados por 28 empresas, entre nacionais e estrangeiras. Ele foi realizado pela ANAC e operacionalizado pela BM&FBOVESPA.

COMMENTS