Plataforma da Petrobras rompe e 25 mil litros de petróleo vazam no Oceano Atlântico

Imprevisto aconteceu na manhã de terça-feira (31) e, assim que o problema foi detectado, as atividades no poço foram suspensas

PPW Brasil adere ao projeto de sustentabilidade Participe & Recicle
ZF implementa ações ambientais na fábrica de Sorocaba (SP)
Jundiaí (SP) recebe programa de conscientização ambiental para motoristas

Na manhã de terça-feira (31), a Petrobras detectou um rompimento na coluna de produção do FPWSO Dynamic Producer, que está localizado a cerca de 300 quilômetros da costa do estado de São Paulo em local onde a profundidade é 2.140 metros. Este é um navio-plataforma que realiza o Teste de Longa Duração (TLD) de Carioca Nordeste, no pré-sal da Bacia de Santos (SP).

A estimativa preliminar aponta a possibilidade de terem vazado cerca de 160 barris de petróleo. Em outros números, aproximadamente 25.400 litros do óleo foram jogados no oceano atlântico, causando danos ao ecossistema marinho.

O poço, que se encontrava em produção com um sistema de monitoramento e registro contínuo, foi fechado automaticamente assim que o sistema de segurança detectou o rompimento. Agora, de acordo com um comunicado da estatal, o poço está fechado e em condições seguras e não há a possibilidade de que o petróleo vazado chegue à costa brasileira.

Segundo o mesmo informativo, os órgãos competentes já estão sob aviso. “A Companhia já comunicou oficialmente a ocorrência à Marinha do Brasil, IBAMA e Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). As causas da ocorrência estão sendo investigadas.”

COMMENTS