CNJ desmonta mais três aviões-sucata da Varig no RJ

CNJ desmonta mais três aviões-sucata da Varig no RJ

Aeronaves modelo Boeing 727-200 estavam estacionadas no hangar de manutenção da empresa TAP M&E Brasil, no Aeroporto do Galeão

Jadlog fatura mais de R$ 160 milhões no 1º semestre de 2013
DHL anuncia nova rota ligando China, EUA e Alemanha
ANAC aprimora sistema de vigilância continuada dos voos

Mais três aeronaves Boeing 727-200 da VarigLog começaram a ser desmontados na sexta-feira (16). Os aparelhos, fora de uso desde 2007, estavam guardados em uma área do hangar de manutenção da empresa TAP M&E Brasil, no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro (RJ).

Um acordo entre as partes envolvidas no processo de recuperação judicial da VarigLog, e mediado pela Corregedoria Nacional de Justiça, permitiu o início da desmontagem das aeronaves. “Nós, da administração pública, precisamos aprender a nos unir e a nos coordenar, caso contrário, não alcançaremos nossos objetivos”, disse Marlos Melek, juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça e coordenador do programa Espaço Livre – Aeroportos.

Os custos da desmontagem serão cobertos pela TAP M&E, que procurou o CNJ para buscar uma solução que permitisse a retirada dos aparelhos de seu hangar. “Desde 2007 convivemos com esqueletos de aeronaves totalmente amarradas juridicamente das quais não conseguíamos nos livrar. Isso trazia prejuízos à imagem da empresa, que desde o início de sua operação no Brasil buscava firmar uma nova imagem no mercado”, afirmou Nestor Koch, presidente da TAP M&E Brasil.

Em breve, outros cinco aviões pertencentes à Varig S/A que também estão no aeroporto do Galeão começarão a ser desmontados. Atualmente, há 57 aeronaves de grande porte fora de uso ocupando espaços nobres nos aeroportos do País.

COMMENTS