Câmara quer discutir lei contra o roubo de cargas

Câmara quer discutir lei contra o roubo de cargas

Comissão de Transportes da Câmara dos Deputados realizará audiência pública sobre a Lei Complementar nº 121, ainda sem data marcada

Multas na Marginal Tietê (SP) começaram nesta segunda
MAN Latin America conquista primeira vitória na Fórmula Truck
Noma busca mercado de minérios com dois novos implementos

A Câmara dos Deputados divulgou que realizará uma audiência pública para cobrar a regulamentação da Lei Complementar nº 121, de autoria do deputado Mário Negromonte (PP-BA), hoje ministro das Cidades, que cria o Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização e Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas. Segundo a Agência Câmara, a data ainda não foi marcada.

De acordo com a Câmara, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo,  será convidado para a audiência, além do secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, e representantes da Polícia Federal, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Polícia Rodoviária Federal e das empresas de seguros privados.

A proposta de resgatar a cobrança pela regulamentação da Lei Negromonte, como ficou conhecida no meio dos transportes, foi do deputado Hugo Leal (PSC-RJ). “É o aumento do custo Brasil. O roubo de cargas aumenta o frete, aumenta a despesa. E isso obviamente encarece o preço do produto. O objetivo da audiência pública é saber o que pode ser feito para a redução do roubo de cargas”, disse o deputado.

A Lei Complementar nº 121 foi criada para facilitar o combate ao roubo de cargas no Brasil, uma guerra que está sendo ganha pelos bandidos e que, nos últimos dez anos, tirou a vida de 319 motoristas. Com este instrumento legal e a criação do Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização e Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas, o setor terá como esperar melhor resposta policial e judicial contra o crime.

Aprovada em 2006, a Lei sofreu vetos importantes do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em artigos que criavam o perdimento dos bens de suspeitos de envolvimento no roubo de cargas e a utilização destes bens para a criação de um fundo para financiar todo o sistema de combate e repressão ao crime.

Leia a íntegra da Lei Negromonte

COMMENTS