Petrobras investirá R$ 360 bilhões nos próximos cinco anos

Do total, quase R$ 4 bilhões serão destinados à ampliação e produção de etanol e biodiesel

FedEx traça meta ousada para a redução de emissões de poluentes
Produção de biodiesel no Brasil bate recorde em agosto
Bunge inaugura fábrica de biodiesel no Brasil

A Petrobras investirá, por meio da Petrobras Biocombustível, US$ 2,5 bilhões (aproximadamente R$ 3,98 bilhões) na ampliação e produção de etanol e biodiesel entre 2011 e 2015. Esse montante faz parte dos US$ 4,1 bilhões (cerca de R$ 6,5 bilhões) direcionados ao negócio de biocombustíveis. O plano de investimento prevê US$ 1,3 bilhão (pouco mais de R$ 2 bilhões) para a logística do etanol e US$ 300 milhões (R$ 478,8 milhões) para pesquisas. No total, nos próximos cinco anos, a Petrobras planeja investir US$ 224,7 bilhões (aproximadamente R$ 359,7 bilhões).

A prioridade é o aumento da produção de etanol. O valor a ser aplicado será de US$ 1,9 bilhão (cerca de R$ 3 bilhões). A meta é chegar, com os sócios, a um volume de 5,6 bilhões de litros em 2015 e conquistar 12% de participação no mercado nacional, atingindo a liderança.

Aproximadamente 70% do volume de investimentos em etanol será voltado à produção, com a construção de novas usinas, destilarias, aumento da capacidade de moagem e renovação de canaviais. Prioritariamente, os investimentos serão feitos a partir das sociedades já firmadas com as empresas Guarani, Nova Fronteira e Total Agroindústria Canavieira.

Nos próximos anos, a empresa manterá a participação de 25% do mercado nacional de biodiesel e de suprimento agrícola, cujos investimentos chegam a US$ 600 milhões (R$ 953,4 milhões) – levando em consideração o crescimento orgânico da demanda de diesel e a vigência do B5 (5% de biodiesel adicionado ao diesel).

Com a recente aquisição de metade da BSBIOS em Passo Fundo (MG), a capacidade de produção da Petrobras chegou a cerca de 700 milhões de litros de biodiesel por ano em suas cinco usinas. Agora, a companhia irá concentrar esforços nos empreendimentos no Estado do Pará – o projeto Pará, de implantação de usina para atender a região Norte, e o projeto Belém, de produção de green diesel em Portugal, que tem parceria com a empresa portuguesa Galp. Os dois projetos estão em fase de implantação da parte agroindustrial e somam investimentos de R$ 884 milhões (R$ 1,4 bilhão) e geram atualmente 861 postos de trabalho.

Os US$ 300 milhões (R$ 478 milhões) destinados à área de pesquisas para biocombustíveis serão aplicados no desenvolvimento do etanol de segunda geração, o etanol celulósico, visando sua produção em escala industrial. Biocombustíveis de aviação e o aprimoramento dos processos produtivos também receberão incrementos.

COMMENTS