Mercedes-Benz investe R$ 450 mi em remodelação de fábrica em MG

No passado, instalação abrigava a produção de carros de luxo da marca

Hamburg Süd e Aliança apoiam projeto de música clássica
Mercedes-Benz amplia seu mercado de chassis de ônibus no Vietnã
Mercedes-Benz tem novo presidente no Brasil

A Mercedes-Benz irá retomar a produção em sua fábrica na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Dessa vez, porém, a planta produzirá caminhões e, recentemente, na Alemanha, a empresa divulgou o nome de três fornecedores. Para isso, está investindo quase meio bilhão de reais.

Maxion, Randon e Seeber serão as responsáveis pelo o chassi, kits periféricos do motor e peças de plástico, respectivamente. Elas irão ocupar parte do prédio de fornecedores. O restante será ocupado pela própria Mercedes. A unidade industrial tem 176 mil metros quadrados de área construída.

Serão dois modelos produzidos na instalação: o leve Accelo, que tem produção em São Bernardo do Campo (SP), e o pesado Actros, produzido atualmente na Alemanha. Para remodelar a unidade industrial, que anteriormente era a responsável pela produção de automóveis de luxo da marca, a montadora está investindo 200 milhões de euros (R$ 450 milhões).

No primeiro ano de produção, a contar a partir de janeiro de 2012, a Mercedes-Benz espera produzir 15 mil caminhões. A capacidade da fábrica, porém, é bem mais alta: 50 mil unidades anuais, considerando todos os que podem passar pela cabine de pintura.

SBC

A “nova” planta de Minas Gerais se integrará à de São Bernardo do Campo, que também está recebendo investimentos. Em São Paulo, a Mercedes-Benz planeja injetar R$ 2,5 bilhões no triênio 2011-2013.

Atualmente, a capacidade de produção da linha de montagem paulista é de 65 mil unidades por ano. Depois da aplicação da verba, a montadora espera expandir em mais 10 mil veículos comerciais anualmente, chegando a 75 mil.

Treinamento

Como parte do plano da remodelação da fábrica mineira e da integração com a paulista na montagem de veículos comerciais, a Mercedes-Bens levou 450 colaboradores para São Bernardo para que eles recebam treinamento sobre como produzir caminhões.

Desses, 50 foram enviados para a cidade de Wörth, na Alemanha, para participar de um treinamento e aprender a montar especificamente o Actros. Essa fábrica é a maior do Grupo Daimler Trucks no mundo.

COMMENTS