EMTU apresenta projeto de Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista

Sistema tem como objetivo reestruturar o transporte público nas cidades da região e racionalizar o sistema intermunicipal, visando à economia

Laguna fará distribuição dos pneus de carga da Bridgestone na Baixada Santista (SP)
Elog tem novo diretor de negócios
Concessionárias de ferrovias anunciam projeto visando reduzir gargalos na Baixada Santista (SP)

O governo do Estado de São Paulo, representado por meio da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), realizou nesta terça-feira (30/8) uma audiência pública voltada para o SIM (Sistema Integrado Metropolitano) da Baixada Santista.

O projeto tem como objetivo reestruturar o transporte público nas cidades da Região Metropolitana da Baixada (Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Peruíbe, Bertioga, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém).

O SIM visa à integração das linhas metropolitanas e municipais, por meio de um sistema de linhas operadas com ônibus que alimentam a linha a ser operada por VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos).

Na primeira etapa, o projeto envolve a ligação por VLT entre Barreiros, em São Vicente, e o Porto de Santos. Trajeto totalizaria 15 quilômetros, três terminais, duas estações de transferência e 16 paradas.

A demanda inicial projetada do SIM é de 220 mil passageiros por dia útil. O investimento previsto na primeira etapa é de R$ 690 milhões (projetos e infraestrutura do VLT).

Segundo os estudos, a implantação do sistema proporcionará a racionalização do sistema intermunicipal, totalizando uma redução de 23% na frota de ônibus. Além disso, com menos ônibus circulando, a expectativa é de uma economia de aproximadamente R$ 21 milhões por ano em gastos como acidentes e manutenção de viário.

Em relação ao meio ambiente, a redução da emissão de poluentes atmosféricos representará uma economia de cerca de R$ 12 milhões por ano.

A publicação do Edital da Obra do trecho prioritário está prevista para dezembro deste ano. Já em maio de 2012 será contratada a empresa, e em junho as obras serão iniciadas.

COMMENTS