Antaq aprova investimento de R$ 543 milhões para o Porto do RJ

Quantia seria utilizada para possibilitar o terminal a receber navios Super Post Panamax de 5ª geração

ANTAQ divulga estudo sobre transporte fluvial de passageiros da região amazônica
Antaq já conta com quatro de 13 postos de fiscalização previstos em portos organizados
Portos brasileiros movimentaram 970 milhões de toneladas em 2014

Durante reunião realizada no dia 18/8, os diretores da Antaq aprovaram por unanimidade o voto do diretor relator Tiago Lima que favorece o aditamento ao contrato de arrendamento entre a CDRJ (Companhia Docas do Rio de Janeiro) e a empresa Libra Terminais. Documento determina que a Libra possa investir R$ 543 milhões no porto do Rio de Janeiro, com a finalidade de possibilitar a recepção de navios Super Post Panamax de 5ª geração.

O investimento será feito exclusivamente pela arrendatária e reverterá para o patrimônio público ao final do contrato. Além disso, o aditamento prevê a construção do complemento do cais de atracação, a construção de piso sobre estacas de área de 54.091 m² (passando o terminal a explorar área de 239.000 m²), a modificação da movimentação mínima contratual, a prorrogação do prazo contratual por 25 anos a partir do ano de 2023 e a adaptação da parcela fixa de outorga atualmente estabelecida, de acordo com a nova metragem do terminal.

“O porte dos navios empregados nos tráfegos marítimos que servem a Costa Leste da América do Sul é crescente e, conforme relatado pela CDRJ nos autos, o comprimento do cais do Terminal de Contêineres 1 já não é suficiente para atender simultaneamente dois navios de grande porte de 7.000 TEUs de capacidade em operação atualmente e de navios de 9.000 TEUs de capacidade já anunciados”, explicou Tiago Lima em seu relatório.

Com a Resolução publicada oficialmente no dia 22 de agosto, a CDRJ deverá encaminhar em um prazo de dez dias, a minuta de termo aditivo correspondente para análise da Procuradoria-Geral da Antaq.

COMMENTS