Senador apresenta proposta de CNH grátis para jovens

Clésio Andrade (PR-MG), autor do projeto, acredita que medida poderia contribuir no aumento de qualificação no mercado de transporte

DHL cria projeto de capacitação de jovens
GOL abre inscrições para 2ª turma do Programa de Estágio de 2014
Auto Sueco São Paulo promove programa de formação técnica

O senador e presidente da CNT (Confederação Nacional do Transporte), Clésio Andrade (PR-MG), entregou nesta semana ao ministro da Ciência e Tecnologia, Aloízio Mercadante, uma proposta de implantação do Programa Social do Jovem Motorista.

O projeto tem como finalidade integrar os planos de governo estaduais entre 2011 e 2014 às políticas de inclusão social e de formação profissional, apoiando a população de jovens de baixa renda.

A proposta prevê que caberá ao Sest Senat formar, sem custos, os jovens já habilitados nos cursos de formação de motorista de caminhão, motorista de carreta e motorista de ônibus, com temas relacionados à legislação de trânsito; visão sistêmica do transporte; segurança, meio ambiente e saúde; qualidade no transporte; primeiros socorros; tecnologia embarcada; mecânica básica; direção preventiva e condução econômica, com carga horária mínima de 160 horas.

“O governo precisa criar as condições para que o jovem possa tirar a habilitação. Hoje, o jovem tem que pagar em torno de R$ 1 mil e depois pagar mais para conseguir mudar para as categorias D e E. O transportador não tem condições de bancar, então, entreguei para o ministro o projeto para que o governo possa estudar a possibilidade de encampar esse projeto”, diz Andrade.

Aos governos federal, estadual e municipal, caberá proporcionar a gratuidade no processo de obtenção da CNH aos jovens desempregados e de baixa renda, o que contribuirá para sua inserção no mercado de transporte.

Após a formação teórica, os jovens terão aulas complementares por meio de simuladores de direção e em seguida serão encaminhados às empresas conveniadas para realização de aulas práticas.

Desta forma, o perfil dos beneficiários do Programa Jovem Motorista fica definido da seguinte maneira: ser maior de 18 anos; saber ler e escrever; possuir carteira de identidade ou equivalente; estar, comprovadamente, desempregado há mais de um ano e com renda familiar mensal igual ou inferior a três salários mínimos.

COMMENTS