Repercussão do frio nos motoristas e motociclistas

Em seu novo artigo, o Dr. Dirceu Rodrigues Alves Jr. questiona: como tolerar o frio montado em uma motocicleta ou na direção de qualquer outro veículo? Qual é a repercussão da baixa temperatura e as alterações orânicas produzidas? Como se proteger?

Simulador de direção veicular: uma necessidade
Convênio ICMS CONFAZ 59/2012 e o parcelamento das empresas em recuperação judicial
Liderança de equipes de alta performance

A condição climática desfavorável devido à baixa temperatura no inverno e somada ao vento que passa a dar sensação térmica de temperatura bem mais baixa, variando em média de dois a cinco graus Celsius de queda, faz com que motoristas e principalmente motociclistas enfrentem situações que alteram a função orgânica e podem ser causa de doença ou mesmo de acidente e agravamento de doença pré-existente.

Os indivíduos magros, por terem pouco tecido adiposo são os mais desprotegidos.

As viseiras embaçam com maior frequência.

O que acontece?

A sensação de frio ocorre em decorrência da perda excessiva de calor produzido pelo organismo. A pele fica fria porque ocorre uma diminuição do calibre dos vasos periféricos seguida de palidez cutânea. Ocorre de maneira mais expressiva nas extremidades, mãos, pés, nariz e pavilhões auriculares. Isso pode evoluir para formigamento e redução da sensibilidade.

Os músculos eretores dos pelos são ativados produzindo os arrepios que tem por objetivo manter a camada de ar em contato com a pele, camada essa não sendo trocada, mantendo estabilizada a temperatura da superfície ao mesmo tempo em que a contratura muscular aumenta a produção de calor. São comuns tremores, que são um mecanismo compensatório, já que contraindo os músculos produzimos energia que se transforma em calor, tentando compensar a excessiva perda.

O organismo lança mão dos carboidratos e gorduras como fonte de energia e calor.

Aumenta à queima de carboidratos, esta é a matéria prima principal pela rapidez de atuação enquanto as gorduras atuam tardiamente.

Quanto mais tempo de exposição a baixas temperaturas, todos os sinais e sintomas citados ficam exacerbados

A temperatura corporal deve variar entre 36 e 37° C. Abaixo disso passamos a ter hipotermia (35°C) começa a aparecer enrijecimento de extremidades, redução da sensibilidade, reflexos lentos, atenção, raciocínio e concentração diminuídos, torpor e sonolência. Isso pode evoluir para morte de tecidos principalmente em extremidades dependendo da temperatura ambiente e do tempo de exposição.

Os portadores de doenças pré existentes como cardiopatias, doenças das vias respiratórias, reumatismos e outras terão agravamento de suas doenças.

Como se proteger?

Os motociclistas quando puderem evitar o ambiente frio seria o recomendável.

Todos necessitam proteção adequada para redução da perda de calor fazendo uso de agasalhos protegendo todo o corpo inclusive a face. Apenas olhos e orifícios do nariz serão expostos. Por sobre os agasalhos deve ser usado macacão, botas e luvas de couro, funcionando como um isolante térmico.

Alimentação rica em carboidratos, isto é, açúcar, doces, massas. Bebidas quentes, café, chocolate, leite, chá e outros, serão importantes para manter a temperatura corporal.

Quando fazemos atividade física aumentamos a nossa temperatura corporal, isso estaria indicado como parte do mecanismo de proteção.

Conclusão: as baixas temperaturas agridem o nosso organismo. Sinais e sintomas poderão advir que concorrerão para doença ou acidente. Evitar essa condição insegura faz-se necessário.

Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior, médico, diretor da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego – www.abramet.org.br)
drdirceu@transportabrasil.com.br

Visite o perfil do articulista

É proibida a reprodução do conteúdo deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Portal Transporta Brasil. As opiniões emitidas nos artigos são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do Portal Transporta Brasil.

COMMENTS