Cálculo de reajuste de tarifas de pedágio será unificado a partir de 2012, diz Artesp

Cálculo de reajuste de tarifas de pedágio será unificado a partir de 2012, diz Artesp

Padronização contará somente com o IPCA; IGP-M, que também foi utilizado no reajuste deste ano, será descartado

Maioria dos usuários de rodovias paulistas afirma não usar cinto de segurança traseiro
Acidentes envolvendo atropelamento de pedestres nas rodovias paulistas concedidas cai 23,6%
Justiça de SP mantém anulação de aumento de tarifas de pedágios

Após divulgar os novos valores das praças de pedágio do Estado, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) afirmou que, a partir do ano que vem, pretende unificar o cálculo do reajuste, o que padronizaria o índice de todas as concessionárias.

Neste ano, os reajustes foram baseados nos índices IGP-M e IPCA. Para 2012, a agência deve utilizar apenas como referência o IPCA, que é o indicador oficial de inflação do País.

Em nota, a Artesp afirmou que isso não ocorreu neste ano em virtude dos contratos em vigência e ressaltou que a medida deixará o reajuste mais próximo da realidade dos usuários.

Os novos valores começam a ser cobrados a partir da zero hora do dia 1º de julho.

Nas tarifas de pedágio das rodovias com concessões efetivadas entre 1998 e 2000, o reajuste será de 9,77%, com base no IGP-M acumulado entre junho de 2010 e maio de 2011. Já nas rodovias com contratos de concessão assinados a partir de 2008, o índice adotado é o IPCA, com acumulado de 6,55% para o período.

Para visualizar a tabela completa com os valores reajustados em cada praça de pedágio, acesse www.artesp.sp.gov.br/tarifas2011.

COMMENTS