Plebiscito poderá definir traçado do Rodoanel Norte em SP

Plebiscito poderá definir traçado do Rodoanel Norte em SP

Proposta do vereador paulistano Chico Macena, do PT, poderá levar definição da obra a consulta pública. Traçado apresentado passa por 20 km no território da Capital

Ministério dos Transportes autoriza liberação de R$ 371 mi para trecho norte do Rodoanel
Veículos pesados têm novas regras de circulação em Belo Horizonte (MG)
SPMAR prepara esquema especial para Trecho Sul do Rodoanel durante o Carnaval

A grande discussão acerca do traçado do Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas, obra que promete completar o projeto que interligará todas as rodovias que cortam a Região Metropolitana de São Paulo, poderá ser decidida por meio de uma consulta popular.

Esta é a proposta do vereador Chico Macena (PT), de São Paulo, que protocolou ontem (11) na Câmara Municipal o PDL 31/2011. O projeto prevê a realização de um plebiscito a ser organizado pela Justiça Eleitoral para conhecer a opinião da população sobre o traçado apresentado, que tem extensão prevista de 40 km.

Segundo Macena, a iniciativa está amparada pela artigo 10º da lei Orgânica do Município, já que o traçado passa por 20 km do território da Capital.

Atualmente, estão abertos ao tráfego os Trechos Oeste e Sul do Rodoanel, interligando as rodovias Anhanguera, Bandeirantes, Castello Branco, Raposo Tavares, Régis Bittencourt, Imigrantes e Anchieta, alcançando a cidade de Mauá, no ABC Paulista. A próxima etapa prevista é o Trecho Leste, que ligará a Avenida Papa João XXIII às rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra.

O Trecho Norte, no traçado atual, tem previsão de passar pela região da Serra da Cantareira e pelas proximidades da Avenida Sezefredo Fagundes para completar o anel viário, ligando o sistema à rodovia Fernão Dias.

O traçado do projeto tem sido alvo de polêmica e críticas, pois os moradores da zona Norte de São Paulo temem perder suas propriedades e não receber indenizações pelas futuras desapropriações. A própria prefeitura da capital quer alterar o traçado pois há trechos que invadem parques municipais. O plano é que a via ligue a Dutra à Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, passando pela Fernão Dias.

Financiamento

Recentemente, o governo Federal anunciou um aporte de R$ 1,8 bilhão para as obras do Trecho Norte. O Trecho Sul, inaugurado há pouco mais de um ano, custou aos cofres públicos R$ 5 bilhões e será concedido à iniciativa privada, que cobrará pedágios ao longo da via.

COMMENTS