Moto, bicicleta e caminhada são mais rápidos do que carro em desafio de mobilidade urbana

Moto, bicicleta e caminhada são mais rápidos do que carro em desafio de mobilidade urbana

Desafio realizado pela ONG SOS Mata Atlântica em São Paulo evidenciou a lentidão dos carros na cidade e deu a vitória para percurso em motocicleta e bicicleta

Em 2011, PSA Peugeot Citroën bate recorde de vendas na América Latina
Crédito para financiamento de veículos termina 2011 em mais de R$ 200 bi
Nissan do Brasil regista aumento de 154% nas vendas em janeiro

A ONG SOS Mata Atlântica realizou esta semana o desafio “Quem Chega Primeiro”, iniciativa da organização para demonstrar os problemas da mobilidade urbana em São Paulo, maior centro urbano do Brasil. A competição foi realizada com um percurso de 15 km, com início no Shopping Metrô Tatuapé, na zona leste da cidade, e chegada no Parque do Ibirapuera, na zona sul.

Participaram do percursos quatro modos diferentes de transporte: um participante percorreu a distância de carro, outro de motocicleta, um de bicicleta e o quarto à pé. Todos utilizaram exatamente o mesmo caminho para chegar ao destino.

Resultado preocupante

No desafio, o grande vencedor foi o participante que percorreu os 15 km de motocicleta, com o tempo de 35 minutos. O segundo lugar ficou com o ciclista, que completou o percurso em 46 minutos. O participante que fez o trajeto à pé ficou em terceiro lugar, com o tempo de 1 hora e 13 minutos, à frente do competidor que foi de carro, que completou o desafio em 1 hora e 43 minutos.

Teoricamente, os veículos motorizados teriam que chegar na ponta do desafio, mas em um ambiente de trânsito caótico e de mobilidade urbana complicada que a cidade de São Paulo oferece, o carro de passeio perde seu papel como transporte rápido.

Um resultado extremamente preocupante.

COMMENTS