Movimentação de cabotagem sobe 6% em 2010

Dados divulgados pela ANTAQ mostram que das quase 834 milhões de toneladas movimentadas nos portos do País, cerca de 188 milhões foram por meio da modalidade

ANTAQ divulga estudo sobre transporte fluvial de passageiros da região amazônica
ANTAQ solicita normalização do transporte de cargas por meio da hidrovia Tietê-Paraná
Portos brasileiros movimentam 460 milhões de toneladas de cargas no 1º semestre de 2014

De acordo com a ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), o índice da movimentação de cabotagem do ano passado subiu 6% em relação ao ano de 2009, o que significa que das quase 834 milhões de toneladas movimentadas nos portos do País, aproximadamente 188 milhões foram por meio da modalidade.

O levantamento também apontou que, apesar do crescimento da frota de cabotagem, a família de navios brasileira ainda é insuficiente para atender a demanda.

A Agência informou em nota que, em 2010, foram confirmados pedidos de autorização de afretamento de embarcações estrangeiras no valor de US$ 125,9 milhões. Deste montante, os principais tipos de embarcação fretadas foram: graneleiros (US$ 64,1 milhões); navios-tanque (US$ 18,9 milhões);  multipropósito (US$ 14,1 milhões); petroleiro (US$ 13,8 milhões) e porta-contêiner (US$ 10,4 milhões).

A ANTAQ projeta boas perspectivas na cabotagem para os próximos anos, quando serão incorporados vários navios porta-contêineres, graneleiros e petroleiros contratados a estaleiros nacionais. Com isso, reduzirá a idade média da frota brasileira, que era de 17,5 anos em 2010.

Com informações do Valor Econômico

 

COMMENTS