Shell e Cosan se juntam e criam a marca Raízen

Organização será uma das cinco maiores em faturamento no Brasil e uma das mais competitivas em energia renovável do mundo

Santos Brasil teve movimentação de cargas 30,2% maior em 2010
Consórcio Iveco cresce 10% em 2010
Grupo Daimler anuncia nova empresa para fortalecer negócios na China

A Shell e a Cosan anunciaram nesta segunda-feira o nome da joint venture entre as duas empresas. Batizada de Raízen, a organização será umas das cinco maiores do País em faturamento e uma das mais competitivas na área de energia renovável do mundo.

Com um valor de mercado estimado em US$ 12 bilhões e cerca de 40 mil funcionários, a Raízen será responsável por uma produção de mais de 2,2 bilhões de litros de etanol/ano para atendimento ao mercado interno e externo.

As atuais 23 usinas também produzem 4 milhões de toneladas de açúcar e tem 900 MW de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço de cana. Na área de combustíveis, a empresa comercializará aproximadamente 20 bilhões de litros para os segmentos de transporte e indústria.

O presidente designado para a joint venture, Vasco Dias, afirma que a nova empresa quer ser reconhecida globalmente pelo desenvolvimento, produção e comercialização de energia sustentável. “Pela dimensão de suas operações, a Raízen contribuirá para que o etanol de cana-de-açúcar, fonte de energia sustentável, limpa e renovável, consolide-se mundialmente e fortaleça a posição do Brasil no comércio internacional de biocombustíveis”.

O processo de integração das unidades de negócios da Cosan e Shell, que fazem parte desta joint venture, está em andamento e seu lançamento é esperado para o 1º semestre de 2011.

COMMENTS