Recuperação das estradas da região serrana do Rio de Janeiro deve levar mais de 180 dias

Diretor geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, acredita que os R$ 80 milhões liberados pelo Governo Federal não será o suficiente

Câmara aprova isenção de pedágio para eixo suspenso e maior tolerância a peso de caminhões
Ford inaugura centro de distribuição de peças em Gravataí (RS)
Primeiros caminhões VW produzidos após a retomada são vendidos para cliente paulista

De acordo com o diretor geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte), Luiz Antonio Pagot, as obras de recuperação das estradas da região serrana do Rio de Janeiro devem levar mais de 180 dias para serem concluídas. Além disso, os R$ 80 milhões liberados pelo Governo Federal não serão o suficiente para toda a reconstrução dos trechos danificados pelas chuvas.

“Em 2010, cerca de R$ 400 milhões foram investidos na restauração de vias nos Estados de Alagoas e Pernambuco, também alvos de fortes chuvas. A gente sabe que esse valor vai ser insuficiente. Então, vamos apresentar as planilhas com as necessidades”, diz Pagot, que também afirmou que todos os anos cerca de R$ 270 milhões são gastos em obras emergenciais nas estradas do Brasil.

O diretor também ressaltou que os principais acessos à região já foram restaurados, e que neste momento as dificuldades estão no interior dos municípios, onde ainda há muitas ruas inacessíveis devido ao deslizamento contínuo. Outro fator preocupante é a existência de casas construídas em locais indevidos. “Essa região precisa ter um disciplinamento ambiental, porque não adianta nós ficarmos na parte inferior fazendo contenção de encostas, se na parte superior as pessoas ficam investindo em propriedades sem drenagem. Se não tivéssemos essa ocupação irregular, possivelmente não teríamos tantos problemas”, conclui.

Com informações de CNT

COMMENTS