Viação Metropolitana, de São Paulo, compra 50 ônibus movidos a etanol da Scania

Empresa que opera no sistema de transportes da cidade de São Paulo fecha aquisição com montadora nesta quinta-feira (25/11). Unidades serão entregues em lotes a partir de maio de 2011

Caminhões serão restritos na Linha Verde, em Curitiba (PR)
Postos do CST oferecem 645 vagas para Logística em SP
Empresa conclui sondagem de linha 3 do metrô de Belo Horizonte (MG)

A Scania fechou nesta quinta-feira (25/11) a venda de 50 ônibus movido a etanol para a Viação Metropolitana, uma das operadoras do sistema de transportes da cidade de São Paulo. A montadora também se responsabiliza pela manutenção preventiva dos veículos K 270 4×2 até 120 mil quilômetros rodados por unidade. A entrega está prevista em lotes a partir de maio de 2011.

“Hoje a Scania, Viação Metropolitana, Única, COSAN e a Prefeitura da cidade de São Paulo dão um passo extremamente importante em sustentabilidade que garante um futuro mais saudável à população. O etanol é, no momento, a solução mais viável no Brasil dentre os combustíveis renováveis por apresentar a melhor relação custo x eficiência em níveis de emissões e disponibilidade”, afirma Wilson Pereira, gerente executivo de Vendas de Ônibus da Scania Brasil durante formalização da venda no gabinete da Prefeitura de São Paulo.

Os K 270 4×2 contam com motor de 9 litros de 270 cavalos de potência e serão abastecidos com etanol, adicionado a 5% de aditivo promovedor de ignição. O combustível é capaz de reduzir a emissão de CO2 em até 90%. A tecnologia dos modelos atende às exigências da legislação brasileira de emissão de gases poluentes e a Euro V, que entrará em vigor no País em 2012, além da EEV (Enhanced Environmentally Friendly Vehicles), norma obrigatória na União Européia.

“Há 20 anos comercializamos o produto (ônibus a etanol) na Europa. Agora saímos na frente na disputa pelo mercado brasileiro, especialmente em São Paulo, se considerarmos que para cumprir as metas de política ambiental, todo o município paulista terá de ter uma frota de ônibus composta por veículos movidos a combustíveis 100% renováveis até 2018”, conclui Pereira.

Antes desta venda, a montadora já havia cedido para a cidade de São Paulo dois veículos movidos a etanol que foram utilizados durante três anos. A primeira unidade foi entregue em 2007 e a segunda em 2009.

COMMENTS