Média mensal do roubo de cargas cai 10,5% no Estado de São Paulo

Média mensal do roubo de cargas cai 10,5% no Estado de São Paulo

Levantamento registra queda na média mensal de ocorrências do primeiro semestre de 2010

Fiscalização da nova lei dos motoristas começa em todo o Brasil
Começa fiscalização de carga e descarga em Salvador (BA)
Supricel Logística compra 143 caminhões Volvo

A média mensal de ocorrências de roubo de cargas no Estado de São Paulo no primeiro semestre apresentou queda de 10,5% em relação à média registrada em 2009. Os números são da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Em decorrência da retração, houve também menor prejuízo por parte das empresas transportadoras. A média mensal de 2009 foi de R$ 23,5 milhões e, nos primeiros seis meses de 2010, a média do prejuízo foi de R$ 22,8, queda de 2,94%. De acordo com um levantamento realizado pelo SETCESP (Sindicado das Empresas de Transporte e Cargas de São Paulo e Região), em parceria com a FETCESP (Federação das Empresas de Transporte e Cargas do Estado de São Paulo) e a SSP, 52% dos roubos de cargas no Estado ocorrem na capital; 20,68% nas rodovias estaduais e federais; 17,6% na região da Grande São Paulo; e 9,72% no interior paulista.

“Sobre a redução do roubo de cargas, nós podemos dizer que isso é fruto da prioridade que a Secretaria de Segurança de São Paulo vem dando à atividade desde julho do ano passado, quando deu início à reativação do programa Procarga”, comenta o Coronel Paulo Roberto de Souza, assessor de segurança do SETCESP. “Os resultados estão começando a aparecer. Ainda falta muito a resolver, mas denota-se que há um trabalho mais focado da polícia em torno do roubo de cargas. Nós temos uma expectativa de que esta tendência de redução continue”, ressalta.

O Coronel também frisou que as regiões de Campinas e Piracicaba são as únicas do Estado de São Paulo que ainda avançam no índice de ocorrências. “Nós já alertamos as autoridades locais. Às vezes, você concentra a resposta policial em uma área, resolve o problema, mas que acaba aparecendo em outra área”, conclui.

Índices



Dentro da cidade de São Paulo, os roubos se concentram na Zona Leste (29,7%) e na Zona Norte (26,2%). Entre as rodovias com maior índice de assaltos, a Régis Bittencourt lidera o ranking com 155 casos (21,5% do total); seguida pela via Dutra, que registrou 116 ocorrências (16,1%); e Anhanguera, 84 casos (11,6%).

Ainda de acordo com o levantamento, quarta-feira é o dia da semana com mais registro de roubos no primeiro semestre de 2010. O horário de maior risco constatado foi das 10h00 às 12h00.

Principais Alvos

Produtos alimentícios encabeçam a lista mercadorias roubadas, seguidos por cargas fracionadas e produtos eletro-eletrônicos, os que apresentam o maior valor e, portanto, lideram o ranking dos prejuízos com o roubo de cargas.

Por Marília Brandão e Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS