ANTAQ libera ampliação da Ponta Norte do Porto de Salvador (BA)

Contrato de arrendamento determina o aumento da área de 73.443,65m2 para 117.914,97m2, 60% a mais. Capacidade de armazenamento passará de 250 mil TEUs para 500 mil TEUs. Estado ganhará um aumento de 70% no valor agregado da mercadoria movimentada

Governo federal negocia autorizações de 12 terminais portuários privados
Antaq multa Santos Brasil por cobranças indevidas
Comitê estudará soluções para acelerar o escoamento da safra de grãos

Após solicitações da Companhia Docas do Estado da Bahia (Codeba), a ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) aprovou a ampliação da área Ponta Norte do Porto de Salvador. O contrato de arrendamento assinado por empresas do setor visa o aumento de 44.471, 32m² (60%) do espaço, passando dos atuais 73.443,65m2 para 117.914,97m2. A revitalização do terminal portuário é considerada no Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal, o PAC.

“A ampliação da área Ponta Norte será importante para a logística nacional”, afirma Fernando Fialho, diretor-geral da ANTAQ. “O Porto de Salvador dispõe de berços de atracação incompatíveis com o cenário atual. A tendência para operação de navios é cada vez maior na costa da América do Sul, fazendo com que diversos portos brasileiros passem a se adequar a essa realidade”, destaca.

Com 250 mil TEUs de capacidade, o Porto de Salvador está saturado e não acompanha a crescente demanda de contêineres. Com o investimento, está previsto um aumento de 500 mil TEUs na disposição de armazenamento. Com isso, estima-se que o Estado baiano deverá ganhar um acréscimo de 70% no valor da mercadoria movimentada, o que resultará em uma quantia de US$ 7 bilhões.

Por: Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS