Agência Nacional de Transportes Terrestres discute regulamentação de cartão-frete

Diretores do SETCERGS, da ABTI e da ANTT se reúnem para debater o novo sistema de pagamento

ANTT proíbe tráfego de caminhões em trecho da Fernão Dias
ANTT prorroga prazo de validade do Certificado RNTRC
ANTT diz que tinha autorizado colocação de vigas do Rodoanel

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em parceria com o SETCERGS e a ABTI querem promover uma audiência pública a respeito do novo cartão-frete. O recurso substituiria a antiga carta-frete, proibida por lei federal desde junho deste ano.

Noboru Ofugi, diretor da ANTT debateu o assunto com o assessor da Superintendência Executiva, Marcelo Prado e diretores do SETCERGS e da ABTI.

Noboru comprometeu-se a promover rodadas de negociações na Região Sul antes de colocar o assunto em audiência pública. “A carta-frete está sepultada, o que vale agora é o novo cartão- frete, que ainda depende de regulamentação”, explica.

O presidente do SETCERGS, José Carlos Silvano, explica que o assunto é delicado, uma vez que a carta-frete era utilizada tanto por empresas como por autônomos.

Marcelo Prado, assessor do Sindicato, esclareceu que ficou estabelecido que o movimento financeiro da atividade do transporte deve passar por um controle. “A tarefa da ANTT foi organizar essa mudança. Agora temos que decidir que meio de pagamento a lei deve regulamentar. Temos que criar mecanismos para facilitar a vida do transportador de carga, ao mesmo tempo, não podemos perder o controle das operações financeiras”, afirma o assessor.

Por Marília Brandão – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS