Mercedes-Benz atinge marca de 300.000 câmbios produzidos

Marca contabiliza fabricação iniciada em 2002, quando planta de São Bernardo do Campo (SP) tornou-se centro mundial de competência da Daimler AG para produção de caixas de câmbio

Viação Cometa investe R$ 78 milhões na renovação da frota
Banco Mercedes comemora o melhor ano da história
Mercedes-Benz e TruckPad vão levar 50 caminhoneiros para andar de Novo Actros

A montadora Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP) atingiu a marca de 300.000 câmbios de porte médio produzidos. Este número representa o acumulado desde 2002, quando a Mercedes voltou a produzir seus próprios câmbios e planta tornou-se o centro mundial de competência do grupo Daimler AG para esta ação. A filial do ABC Paulista é a maior fábrica de caminhões da empresa fora da Alemanha, país onde se encontra a matriz.

Os câmbios G-56, G-60 e G-85, os mesmos que equipam os caminhões da linha Atego e chassis de ônibus urbanos aqui do País, também são fornecidos para fábricas da Daimler AG na Alemanha e Turquia. Com capacidade atual de produzir aproximadamente 1.000 câmbios de porte médio por dia, as linhas de montagem ocupam uma área de 4.800 m² da planta.

“Desde a implementação da linha de câmbios no País, há quase oito anos, sempre houve uma perfeita sinergia entre equipes da Mercedes-Benz do Brasil e da Daimler AG. Como resultado, os câmbios que fabricamos aqui no País têm a mesma qualidade dos que são produzidos na Europa, sendo reconhecidos no mercado brasileiro e nos países para onde exportamos”, afirma Ronald Linsmayer, Chief Operating Office – COO, responsável pela área de Caminhões e Agregados da Mercedes-Benz do Brasil.

Por: Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS