Braço logístico da TA amplia estrutura no Nordeste

Empresa inaugura mais um centro de distribuição na região metropolitana de Pernambuco para atender à demanda do aquecimento da economia regional, próspera nos setores industrial e petroquímico

Governo reabre prazo para refinanciamento de dívidas tributárias de empresas
Atualizações do caso Ford: como ficam os empregos e as concessionárias?
Mudanças no Código de Trânsito intensificam punição a infratores a partir de novembro

A operadora logística TALOG, integrante da holding TA (Transportadora Americana), inaugurou um novo centro de distribuição em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana de Recife (PE). O novo CD, que é o segundo da empresa na região, tem capacidade para três mil posições pallet. Já o mais antigo, inaugurado há 10 anos, dispõe de 2,8 mil posições. A estrutura já está em operação e demandou um investimento de R$ 500 mil.

A companhia instalou dois armazéns na cidade pernambucana com a intenção de criar estrutura suficiente para atender à Refinaria Abreu Lima, parceria da Petrobras com a empresa venezuelana PDVSA, que tem inauguração prevista para o ano que vem e deve processar cerca de 230 mil barris de óleo por dia. Além disso, a companhia visa atender ao crescimento das demandas locais com a movimentação de cargas do Complexo Industrial Portuário de Suape.

Por conta do aquecimento na economia local, foi registrado um crescimento de 90% no faturamento da TALOG no ano passado. “Esses projetos deverão aquecer ainda mais o mercado local e a TALOG trabalha com o objetivo de responder a esta demanda”, afirma o diretor Maurício Gomes.

A TALOG presta serviços de armazenagem, operação in-house, gerenciamento de produtos promocionais, montagem de kits, nacionalização de produtos, gestão da cadeia de suprimentos e logística reversa. Possui armazéns instalados em São Paulo, na capital e nas cidades de Campinas e Sumaré, oferecendo a estrutura de mais de 50 mil posições pallet. A companhia atua principalmente nos segmentos químico, eletrônico e autopeças.

Por Nayra Brighi – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS